Review: The Weeknd & Kendrick Lamar – Pray for Me

Oterceiro lançamento da trilha sonora de “Pantera Negra”, intitulado “Pray for Me”, é uma colaboração entre The Weeknd e Kendrick Lamar. Uma faixa que continua a mesma tendência executada em “All the Stars” e “King’s Dead” – considerando que Kendrick Lamar foi um dos responsáveis pela produção da soundtrack. Mas embora seja uma canção interessante, pode ser considerada a mais fraca dos três primeiros singles divulgados até agora. “All the Stars” é uma canção de R&B brilhante que mostra perfeitamente a doce voz da SZA, enquanto “King’s Dead” entregou versos ardentes de estrelas como Jay Rock, Future e o próprio Lamar. Produzida por Sounwave, CuBeatz, Cardo e Matt Schaeffers, “Pray for Me” soa um pouco esquecível quando colocada ao lado das citadas. Eles obviamente cedem o controle narrativo em favor da trama de um homem que luta contra o crime em um terno de pantera. Aqui, eles buscam uma resposta definitiva em nome do Universo Cinematográfico da Marvel. No entanto, não tem muito a oferecer e parece ter sido arrancada diretamente de qualquer álbum recente do The Weeknd.

Onde “King’s Dead” era ambiciosa e audaciosa, “Pray for Me” não corre qualquer risco e é sem graça – apenas uma ferramenta usada para delinear o super-herói da fictícia Wakanda. Mas de qualquer forma, não é uma música necessariamente ruim. A batida é bastante atrativa e, a posição de Kendrick Lamar como o rapper mais influente da atualidade, certamente colaborou para torná-la melhor. Um tom sombrio é imediatamente gerado pela saltitante linha de baixo. Isso é mais reforçado pelos vocais obscuros do Abel, cujo canto torna-se cada vez mais angustiado. Mais tarde, Lamar entrega um verso tipicamente raivoso: “Eu luto contra o mundo, luto contra você, luto contra mim mesmo / Eu luto contra Deus, só me diga quantos fardos mais terei que aguentar”. Apesar de ambos possuírem uma química pré-estabelecida, há vários clichês que nos remetem a super-heróis (“Está tudo na profecia e se eu tiver que ser sacrificado pelo bem maior / Então é assim que será”). No refrão, The Weeknd canta: “Me diga, quem vai me salvar de mim mesmo?  / Quando essa vida é tudo que eu conheço / Me diga, quem vai me salvar deste inferno? / Sem você, estou completamente sozinho”

Ele certamente é menos convincente em sua conflituosa questão. “Pray for Me” é uma música com um objetivo óbvio e uma vida útil bem curta. Não tem muito a oferecer fora do contexto do filme. Claro, dado a grande expectativa para “Pantera Negra”, que será um gigante de bilheterias, o desempenho de “Pray for Me” vai ser um pequeno detalhe. Em suma, a linha de baixo é o seu elemento mais fascinante e infeccioso.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.