Review: Sheck Wes – Chippi Chippi

Khadimoul Rassoul Cheikh Fall, conhecido como Sheck Wes, é um rapper americano famoso por “Mo Bamba” – single de 2017 que acabou tornando-se viral em 2018. Ele é o novo contratado das gravadoras Cactus Jack do Travi$ Scott e G.O.O.D. Music do Kanye West. Wes é filho de imigrantes senegaleses e se mudou para Wisconsin aos 5 anos de idade. Ontem, ele compartilhou com o público o seu mais novo esforço, “Chippi Chippi”. Para quem não conhece, o estilo do Sheck Wes é oportunista e espartano, o que parece refletir em suas letras e mentalidade em geral.

Esse single é outro destaque estelar, que mistura um sintetizador melancólico com uma produção minimalista de trap. Segundo Wes, “Chippi Chippi” significa “um estado de raiva, com intenções de ficar chapado”A maior parte do seu conteúdo é tentador, mas Sheck também oferece momentos lúcidos, quando pontifica: “Eu não sou um pecador nato / Do inferno para o paraíso como o meu mano Franck Sinner”. Produzida pelo Redda, “Chippi Chippi” possui uma batida espacial e sombria, além de constantes chimbais que ilustram suas frustrações. Three 6 Mafia teria adorado fazer rap sobre esta batida por volta de 1998. Usar um fluxo enfático sob um instrumental misterioso, a torna perfeita para um passeio noturno. A unidimensionalidade do Sheck Wes e sua habilidade aparentemente ilimitada de fazer música, faz ele ter um grande poder de permanência sobre o ouvinte. Felizmente, o conteúdo lírico possui visão e clareza, não é à toa que ele é um excelente MC, mesmo sendo tão novo. Tudo somado, Sheck Wes conta em detalhes sobre um murmúrio vocal como ele lida com a irritação e o mau humor.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.