Review: ROSALÍA & J Balvin – Con Altura (feat. El Guincho)

No ano passado, a música da ROSALÍA foi catapultada para o estrelato. Com o aclamado álbum “El Mal Querer” (2018), a espanhola transformou e modernizou seu estilo musical, revitalizando o tradicional gênero flamenco. Em seu novo single, vemos uma nova e recente evolução, quando ela se une à superestrelas latinas como J Balvin. “Con Altura” é nada menos que contagiante – assim como o videoclipe. O vídeo mostra Balvin pilotando um jato particular enquanto ROSALÍA dança na parte de trás – literalmente ilustrando o título do single. Essa é a segunda colaboração entre eles, uma vez que ela participou de “Brillo” – sétima faixa do “Vibras” (2018). Ela escreveu “Con Altura” com El Guincho, Balvin e o produtor Frank Dukes. A faixa mistura o flamenco da nova escola com o famoso reggaeton do colombiano.

“Con Altura” é um colorido banger latino que realmente atinge uma grande altitude. Todos os sinais indicam que ROSALÍA é a próxima sensação do mundo latino. A cantora de 25 anos conseguiu um enorme sucesso com “Malamente” e consolidou seu status como a nova princesa espanhola do flamenco moderno. Dito isto, “Con Altura” é o tipo de música contagiante que artistas latinos fazem melhor do que ninguém. ROSALÍA cavalga com facilidade sobre a frenética batida de reggaeton, enquanto Balvin e El Guincho acrescentam sua arrogância à mistura. A música é instantaneamente cativante e absolutamente merecedora de atenção. A verdadeira marca de um artista é quando ele pode embarcar em uma faixa genérica e parecer diferente. ROSALÍA consegue transformar a batida padronizada de reggaeton em algo completamente fresco. Inesperadamente, o recurso do J Balvin não parece familiar – como deveria, a essa altura do campeonato. A produção exibe uma auto-confiança que tem sido emocionante testemunhar. O ritmo parece gelado, mas os pequenos floreios de flamenco e as fortes batidas, se destacam facilmente. Os tambores saltam na extremidade inferior, enquanto a amostra em loop ecoa pelo topo. Sua falta de postura resultou em uma música dançante que soa surpreendentemente discreta. Se “Brillo” foi uma lenta sedução, “Con Altura” é uma peça despreocupada com referências à joias e carros. O contraste entre eles está mais pronunciado, uma vez que a voz do J Balvin estava encharcada de auto-tune em “Brillo”.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.