Review: Playboi Carti – Shoota (feat. Lil Uzi Vert)

Em 11 de maio de 2018, Playboi Carti resolveu surpreender seus fãs com o lançamento do seu tão esperado disco de estreia. “Die Lit” (2018) apresenta dezenove faixas, foi produzido principalmente por Pi’erre Bourne e possui uma impressionante lista de convidados especiais, incluindo Travi$ Scott, Lil Uzi Vert, Nicki Minaj, Bryson Tiller e Young Thug. Entre as principais faixas do repertório, a que mais se destaca é “Shoota”, sua parceria com Lil Uzi Vert. Ambos artistas têm estilos parecidos, mas também possuem suas particularidades. Ao longo da produção de Maaly Raw, colaborador de longa data do Uzi Vert, os dois rappers conseguiram unir forças e criar algo espetacularmente melódico e cativante. Na maior parte, colaborações como essa não refletem a leveza e simplicidade do rap de Playboi Carti, mas o contraste criou uma dinâmica interessante. Lil Uzi Vert lida com os dois primeiros versos da música, enquanto Carti cuida do refrão e terceiro verso. Aqui, ambos falam sobre ter atiradores ao seu lado e se gabam de suas joias e dinheiro. Uzi Vert conhece suas forças e limitações, e certamente roubou o show em “Shoota”. Assim como o álbum, esta faixa é empacotada pelo mundo do SoundCloud, embora os dois encontrem-se atualmente numa posição crucial de sua carreira.

Com uma duração de 2 minutos e 34 segundos, “Shoota” é um banger de trap surpreendentemente cativante que provoca o ouvinte com uma melodia hipnótica de piano, chimbais e uma linha de bateria inesperadamente alegre. Enquanto eles têm uma química inegável, “Shoota” simplesmente nos dá o melhor momento do “Die Lit” (2018). Entretanto, parece mais uma faixa de algum disco do Uzi Vert com um verso do Playboi Carti jogado na mistura. O instrumental do Maaly Raw é impressionante, mas o verso do Carti acabou ficando bem curto. Uzi Vert entrega o primeiro verso na medida que o loop de piano bate por 1 minuto – antes do ritmo mudar. Inicialmente, não há uma linha de baixo, mas nesse momento Carti e fortes tambores entram em cena. “Shoota” é uma faixa infecciosa que provoca o ouvinte a ouvir repetidas vezes. Uma canção curta e estranha que desafia o hip-hop tradicional, e serve como uma homenagem à luxúria. A batida se mantém intacta durante o verso do Uzi e cria uma tensão interessante, enquanto os sintetizadores e o auto-tune complementam seu fluxo melódico. Embora seja uma faixa dominada por ele, “Shoota” mostra que Playboi Carti consegue criar algo fascinante quando está no seu momento mais minimalista. Mesmo fazendo uma ode às armas, Carti conseguiu ser divertido e excêntrico.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.