Review: Panic! At the Disco – High Hopes

Seguindo os passos de “Say Amen (Saturday Night)” e “(Fuck A) Silver Lining”, Panic! At the Disco lançou um novo single. “High Hopes” também fará parte do seu próximo álbum de estúdio, com lançamento previsto para 22 de junho de 2018. Aqui, Brendon Urie canta letras inspiradoras sobre instrumentos de metais, cordas e sintetizadores. “Tinha que ter altas expectativas para viver / Não sabia como, mas eu sempre tive um pressentimento”, ele canta no refrão. “Eu ia ser aquele um em um milhão / Sempre tive altas, altas expectativas”. “High Hopes” é uma música exuberante que o encontra cantando em seu registro superior. Após a explosão inicial, o tema central se instala no primeiro verso. Urie fala sobre destino, sonhos e conselhos de sua mãe. “Mamãe disse, cumpra a profecia / Seja algo maior, vá fazer um legado”. Além dos metais estridentes, o estilo pop barroco, pelo qual a banda é conhecida, também marca presença. “High Hopes” é um número edificante que nos lembra como se manter esperançoso nos momentos complicados.

Liricamente, não é difícil de decodificar, uma vez que a simplicidade das letras coloca mais ênfase na mensagem. Basicamente, é sobre sonhar alto e ir atrás do seu objetivo, não importa o que aconteça. E da mesma forma que “Say Amen (Saturday Night)”, há poderosos vocais. “High Hopes” se mantém fiel ao som do Panic! At the Disco, encaixando instrumentos orquestrais nos momentos mais explosivos. As cordas surgem no pré-refrão e criam uma antecipação para a batida do refrão, onde as trombetas adicionam uma energia fascinante. Uma peça inspiradora que nos dá uma clara mensagem de otimismo. Tudo indica que será destaque na campanha promocional da Liga Nacional de Hóquei dos Estados Unidos. Uma escolha bem apropriada, dado sua mensagem motivacional.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.