Review: Nicky Jam & J Balvin – X

Lançamento: 02/03/2018
Gênero: Reggaeton, Dancehall
Produtores: Jeon, Afro Bros e Saga WhiteBlack
Escritores: Jeon, Juan Diego Medina Vélez, José Balvín e Nick Rivera Caminero.

Oporto-riquenho Nicky Jam e o colombiano J Balvin juntaram suas vozes em um novo single, chamado “X” (Equis). Uma música ideal para dançar que certamente foi muito bem recebida pelo público em geral. Os dois hitmakers uniram forças a fim de provar que são uns dos artistas latinos de maior sucesso da atualidade. O clipe de “X”, por exemplo, tornou-se o vídeo latino mais rápido a atingir os 100 milhões de visualizações no YouTube. Mas não é novidade para ninguém que os artistas latinos conseguiram um grande aumento de popularidade em 2017. Dirigido por Jesse Terrero e filmado em Miami, o videoclipe de “X” é colorido e possui vários dançarinos. Além disso, tanto Nicky Jam quanto J Balvin criaram os seus próprios passos de dança. É inegável o sucesso que ambos estão fazendo no momento. Faixas como “El Perdón”, “Hasta el Amanecer” e “El Amante”, todas do álbum “Fénix” (2017) do Nicky Jam, foram grandes hits na América Latina.

Enquanto isso, J Balvin é dono de “Mi Gente”, um dos maiores hits latinos dos últimos anos. Dito isto, podemos concluir que “X” está sendo altamente reproduzida nas plataformas de streaming principalmente devido ao envolvimento dos dois artistas. Porém, não há como negar que é uma música extremamente cativante e grudenta. Uma fusão de reggaeton e dancehall com elementos urbanos ao longo de um bassline constante, teclados, batidas de tambor e viciantes sintetizadores. Escrita inicialmente por J Balvin, “X” foi oferecida para Nicky Jam depois que eles conversaram a respeito por telefone. Além de mostrar as raízes de Jam, “X” é uma canção apaixonada que funde batidas urbanas com um ritmo de reggae. “Naquele dia eu vi você e sua energia sentiu / Desde então, eu não quero você longe de mim / Eu sei que você não sabe sobre mim / E eu não posso mentir para você / O que eles dizem na rua sobre mim”, ele canta na introdução. É uma canção sexy elevada principalmente pelo instrumental e influência dancehall.

São Paulo, 22 anos, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas e séries. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.