Review: Mitski – Geyser

Mitski Miyawaki, conhecida apenas como Mitski, é um cantora japonesa-americana. Ela iniciou sua carreira enquanto estudava no Puratory College, durante o qual lançou seus dois primeiros discos. O seu quinto álbum de estúdio, “Be the Cowboy”, será lançado em 17 de agosto de 2018 pela Dead Oceans. Produzido pelo colaborador de longa data Patrick Hyland, o registro promete ampliar a paleta sonora da Mitski – com um retorno ao piano, sintetizadores, guitarras e instrumentos de metais, uma combinação apresentada em seus dois primeiros álbuns e que se tornou seu estilo de assinatura. O primeiro single, intitulado “Geyser”, começa com vocais etéreos antes de mergulhar em um coro maravilhosamente sinfônico. “Você é meu número um / Você é o que eu quero / E eu recusei cada mão que me chamou para vir”, ela canta nas linhas de abertura – uma introdução ao seu desejo pessoal e uma erupção sonora com cordas e sintetizadores dramáticos. Além de ser assombrosa, esta faixa possui um grande impacto emocional, mesmo considerando o curto tempo de execução. Apesar de ser uma música curta, você não sente que está perdendo alguma coisa, uma vez que “Geyser” está repleta de conteúdo.

Esta canção também apresenta o desespero e a melancolia encontrados em muitas das letras da Mitski, um sentimento familiar para quem já ouviu seus dois álbuns anteriores. Em vez de desmoronar na distinção entre o verso e o refrão, a arquitetura da música se constrói de uma forma que parece natural. A batida que surge da placidez borbulhante do órgão sinistro apresenta um cenário com sintetizadores e se instala com os fortes vocais da cantora, antes da energia ser complementada pelo piano, guitarra, violino e bateria. Assim como o título sugere, a música explode em emoções e instrumentações pouco controladas, tudo em menos de 2 minutos e meio. Sua voz produz uma paisagem sonora espaçosa e é pontuada por uma posterior explosão. É surpreendente ouvi-la ser tão direta quando o assunto é o amor. Com letras como essas, Mitski insere um pouco de ceticismo em sua narrativa e reconhece o perigo de perder o controle. Mais uma vez, sua dedicação e talento resultaram em um single tremendamente afetuoso. “Geyser” foi apoiado por um vídeo filmado em uma única cena que mostra Mitski correndo por uma praia cinzenta. É um clipe atraente que combinou perfeitamente com a música.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.