Review: Lil Wayne – Mess

Originalmente planejado para 2014, “Tha Carter V” sofreu vários atrasos por causa da disputa contratual entre Lil Wayne e a Cash Money Records. Após a longa batalha, ele foi liberado do contrato e anunciou o lançamento do álbum para setembro de 2018. Aqui, há várias faixas de destaque, mas uma canção em especial chamou bastante minha atenção. Em “Mess”, Lil Wayne lamenta que sua vida seja um turbilhão de encrencas. Ele está surpreendentemente melódico e canta em torno de um loop de violão. Uma canção sonoramente bonita e sem rodeios que nos faz lembrar de sua força. Curiosamente, sempre há uma balada ou momento de reflexão em seus discos. No “Tha Carter IV” (2011), por exemplo, ele conseguiu um hit instantâneo com o hip hop soul de “How to Love” – uma música na mesma veia de “Mess”. “Porque meus dias são uma bagunça / Minhas noites são uma bagunça / Minha vida é uma bagunça”, ele canta. Eu adoro a direção para onde essa música vai, assim como acho a produção atraente. Sua variedade é o toque necessário que o álbum precisava. Liricamente, é uma revelação sorrateira sobre sua vida confusa. Weezy parece um cara triste e destaca o quão caótica sua vida pessoal é. Além do loop de violão, há batidas de tambor e teclas familiares, enquanto ele mistura o rap e o canto e faz algumas confissões. Musicalmente, é um número midtempo que transborda sobre um impulso cativante. Dessa vez, Wayne conseguiu encontrar paz em meio ao caos. Embora possua clichês líricos, “Mess” o vê em sua forma mais vulnerável e emocional.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.