Review: Drake – Don’t Matter to Me (with Michael Jackson)

Em 29 de junho, Michael Jackson apareceu postumamente no novo álbum do Drake. O astro canadense, um dos artistas mais vendidos do momento, manteve os fãs em suspense por semanas enquanto preparava o lançamento do seu quinto álbum de estúdio. “Don’t Matter to Me” é uma canção midtempo de R&B impulsionada por um baixo sintetizado e natureza sonhadora. A voz do saudoso rei do pop é ouvida durante o refrão, conforme ele canta: “De repente você diz que não me quer mais / De repente você diz que eu fechei a porta / Não importa para mim o que você diz”. Drake não revelou detalhes sobre essa música, mas todos sabemos que Michael Jackson é conhecido por ter deixado uma série de faixas inacabadas quando morreu em 2009. Assim como “Love Never Felt So Good”, um dueto entre ele e Justin Timberlake, “Don’t Matter to Me” foi creditada ao Paul Anka.

Ele e Jackson estavam trabalhando em um álbum durante a década de 80, mas o projeto caiu no esquecimento. O público não é tão acostumado a ouvir o Drake em um território tão arejado, mas o resultado final é surpreendentemente positivo. “Don’t Matter to Me” flui sem problemas e realmente faz você sentir a influência do Michael Jackson. Drake está no modo pop, cantando e curvando-se para os falsetes do rei do pop. Coincidentemente, essa canção foi compartilhada pouco mais de um dia após a morte de Joe Jackson – que guiou as carreiras dos filhos, mas foi tão imprudente em sua disciplina que os deixou traumatizados. O instrumental de “Don’t Matter to Me” é maravilhoso, enquanto Drake se preocupa com uma ex-namorada que caiu no vício. “Beber é o suficiente de um vício / As drogas simplesmente não estão te adequando bem”, ele canta no primeiro verso. Embora Michael Jackson receba uma enorme quantidade de efeitos em sua voz, os falsetes encaixaram-se perfeitamente. O sintetizador agridoce foi incorporado por produtores de longa data do Drake, como Noah “40” Shebib e Nineteen85. “Don’t Matter to Me” pode não ser a prova de falhas, mas é reconfortante ouvir novamente a emotiva voz do eterno rei do pop.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.