Review: Carly Rae Jepsen – Now That I Found You / No Drug Like Me

Após o lançamento do aclamado “E•MO•TION” (2015), Carly Rae Jepsen voltou com um som ainda mais polido. No final do ano passado ela lançou a cativante “Party for One” – um single empolgante onde ela comemora o poder do desgosto. Surpreendentemente, essa semana ela decidiu lançar dois singles de uma vez. “Now That I Found You” e “No Drug Like Me” mergulham de cabeça em sua discografia. Ambas servem como um single duplo à frente do seu quarto álbum de estúdio, ainda sem título e data de lançamento. Enquanto a primeira carrega uma vibe synth-pop animada dos anos 80 – cortesia de Captain Cuts – a última é mais subjugada e mal-humorada. Detalhando a forma como um novo romance muda a vida de alguém, “Now That I Found You” tem semelhanças notáveis ​​com o trabalho apresentado no “E•MO•TION” (2015). A produção reluzente e a composição apaixonada criam uma corrida açucarada, enquanto Jepsen navega através da excitação causada pelo começo de um relacionamento.

“Agora que encontrei você, eu quero tudo / Não, não há nada como esse sentimento”, ela admite no refrão. É um número com influências dos anos 80 e uma certa inspiração na Kylie Minogue dos anos 90. “No Drug Like Me”, por sua vez, é a melhor faixa da Carly Rae Jepsen desde a eufórica “Cut to the Feeling”. A maneira como sua voz gagueja e tenta se conectar no refrão, apenas enfatiza o sentimento global da canção. As marcas de suas melhores músicas aparecem aqui, como os tambores e a pausa monumental do sintetizador no refrão. É um esforço midtempo que retarda a produção na hora certa e permite uma performance vocal intensa. “E se você fizer eu me apaixonar, então vou florescer por você”, ela canta no refrão. Os vocais ofegantes são impressionantes e nos servem algo diferente do habitual. Ela é tão sedutora quando admite que “você não provou nenhuma droga como eu”. Assim como “LA Hallucinations” e “Warm Blood”, “No Drug Like Me” é obscura, intrigante e viscosa, com versos que mergulham no limite inferior do seu alcance vocal. Ambas faixas representam o melhor ouvido da Carly Rae Jepsen para ganchos pop. E embora elas estejam em lados opostos, cada uma captura efetivamente os momentos mais felizes de sua vida amorosa.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.