Review: A$AP Rocky – Hun43rd

Um dos maiores maiores destaques do novo álbum do A$AP Rocky é “Hun43rd”, faixa produzida e co-escrita pelo talentoso Dev Hynes. Um sermão onde Rocky relembra os dias em que passava a maior parte do seu tempo nas ruas. O trabalho de produção é caracteristicamente sonhador, enquanto os vocais dolorosamente frágeis do Dev Hynes se conectam facilmente com à cena de Nova York; cidade natal de Rakim Mayers. O rap é extremamente sólido e, auxiliado pela excelente produção, faz de “Hun43rd” uma das faixas mais memoráveis do “TESTING” (2018). Ele reflete sobre o crescimento em torno da rua 143 no bairro de Harlem. Seu fluxo pode não ser o mais perspicaz, mas é facilmente resgatado pela produção fantasmagórica. “Hun43rd” parece um meio termo entre os dois estilos, além de conter um refrão espacial e elementos dos anos 80. O sample desfigurado de “Cradle to the Grave” (Thug Life) se encaixou como uma luva. Mas a batida é o que faz as coisas se tornarem tão boas. O ar vintage, o rap de baixa frequência, a percussão, os acordes de sintetizador e o riff de guitarra em loop são a combinação ideal. Enquanto A$AP Rocky fala sobre os anos de sua formação, ele muda de tom e retarda as coisas frequentemente. “Hun43rd” fornece uma experiência auditiva igualmente assustadora e catalisadora, embora não seja uma mudança de paradigma.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.