Review: Alok & Selva – I Miss U

Em 28 de julho, Alok lançou um novo single intitulado “I Miss U”, em parceria com o duo Selva. Para quem não conhece, Selva é uma dupla de música eletrônica formado por Brian Cohen e Pedro Lucas (famoso como membro da banda teen-pop Restart). Esse ano, o DJ continua a todo vapor; colhendo frutos do seu sucesso e reconhecimento internacional. “I Miss U” é o quinto single lançado por ele em 2018, sucessor de “Ocean”, produzida com Zeeba e IRO, “Bella Ciao”, com participação de Bhaskar, Jetlag Music e André Sarate, “Toda La Noche”, com o mexicano Mario Bautista, e “Baianá”, com Barbatuques e Foreign. No entanto, Alok e Selva já são familiarizados entre si, uma vez que o DJ produziu “Make Me Wanna” para o duo. Reunindo mais de 8 milhões de ouvintes mensais no Spotify, Alok parece incansável. Esta música antecede sua futura colaboração com Armin Van Buuren e Vini Vici, com lançamento previsto para o próximo mês. Assim como “Ocean”, este novo single parece uma balada e possui mais profundidade do que de costume.

Selva está sendo reconhecido por incorporar guitarras e bateria em suas músicas, mas o pesado violino do Alok é algo novo para eles. “I Miss U” possui uma batida downtempo, despreocupada e reflexiva. Depois de introduzi-la com um piano e acordes de violão, Alok inepta batidas mais rápidas e pesadas cordas de violino na mistura. É uma faixa dance-pop com vocais prontos para as rádios. É uma emocional canção com influência eletrônica e letras introspectivas. “Eu estive pensando em nós / Eu estive pensando sobre te segurar firme / Pensando em você e eu / Nas alturas por tanto tempo quanto puder”, Pedro Lucas canta. “Então eis aqui algo que eu andei / Sentindo falta todos os dias / É algo dentro dos seus olhos / Que faz cada erro evanescer” – ele expressa a falta que sente constantemente de alguém em especial. O refrão é reforçado pelo pesado violino, enquanto PeLu canta repetidamente: “Eu sinto sua falta todos os dias / Eu sinto sua falta todos os dias”. Em “I Miss U”, Alok pisa novamente no território pop e faz uso de algumas letras clichês. No entanto, embora o tema seja universal e frequente, ele oferece uma produção muito cativante.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.