Best New Music: Anderson .Paak – Tints (feat. Kendrick Lamar)

Lançamento: 04/10/2018
Gênero: R&B, Hip hop
Produtores: Dr. Dre e Anderson .Paak
Compositores: Anderson .Paak e Kendrick Duckworth.

Anderson .Paak colaborou novamente com Kendrick Lamar, desta vez em seu novo single “Tints”. Uma música que aborda a falta de espaço pessoal que artistas enfrentam depois de se tornarem famosos. Paak e K-Dot têm uma boa química juntos e já trabalharam anteriormente na faixa “Deep Water” do Dr. Dre. “Tints” é o terceiro single do “Oxnard”, novo álbum de estúdio do Anderson .Paak que será lançado em breve. Ele sucede faixas recém-lançadas como “Til It’s Over” e “Bubblin”. Em recente entrevista à Rolling Stone, Paak disse: “Este é o álbum que eu sonhei fazer no ensino médio, quando eu estava ouvindo The Blueprint do Jay-Z, The Documentary do The Game e The College Dropout do Kanye West”. O cantor tem trabalhado duro ao lado do Dr. Dre, conforme ambos confirmaram que o álbum já está completo e finalizado. A data de lançamento ainda não foi anunciada, mas logo teremos novas notícias sobre o assunto. Uma das colaborações que todos estavam esperando ansiosamente era justamente àquela com Kendrick Lamar. E quando os dois foram vistos no estúdio algumas semanas atrás, a ansiedade foi se tornando cada vez maior. Explorando sua vida no centro das atenções e a necessidade de privacidade, Anderson .Paak canta no refrão: “Eu não posso andar, andar por aquela rua aberta / Eu preciso de tintas / Janelas coloridas, eu preciso das minhas janelas colorida”.

É uma faixa que mostra a inegável química entre os dois, com .Paak fornecendo seus tons roucos e Lamar deslizando na parte final com seu fluxo acentuado. Embora não seja sua primeira colaboração, ela oferece uma vibe bem-aventurada e prova que os dois conseguem ser muito fortes juntos. No primeiro verso, interpretado pelo .Paak, ouvimos ele afirmar que “está se sentindo meio enroscado”, aparentemente pelos efeitos da fama. Nesse mesmo momento, ele faz referências ao clima da Califórnia, os perigos dos paparazzi e entrega algumas linhas socialmente carregadas. Paak continua falando sobre suas bênçãos no pré-refrão, antes de enfatizar as consequências da fama durante o refrão. Mais tarde, K-Dot complementa o sentimento de fama capturado por Anderson .Paak: “Vadia, eu sou Kendrick Lamar, me respeite de longe / Fui feito à sua imagem, você me chama de Deus”. E a partir daí ele continua apontando a necessidade de se esconder por uma variedade de razões. O par complementa os versos um do outro ao desejar a liberdade e a necessidade de ter privacidade. “Tints” apresenta dois artistas mais descontraídos, com Paak colocando seus vocais jazzísticos em total exibição. É uma música muito bem produzida, escrita e interpretada. Uma linha de baixo energética, divertida guitarra e bateria profundamente inebriante conduzem as coisas, ao passo que há tons de new-wave, funk e disco por toda parte. A despreocupada energia que irradia desta canção não se sente forçada e é exatamente o que eles precisavam.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.