Review: Yuri Righi – GAY (Good As You)

Lançamento: 08/09/2017
Gênero: Synthpop, New Wave
Produtor: Yuri Righi
Escritor: Yuri Righi.

Yuri Righi é cantor e compositor brasileiro independente de Jundiaí, São Paulo, com letras autorais que concentram-se no emponderamento e liberdade. Para quem não o conhece, ele já lançou um EP em 2015, projeto do qual ganhou uma review na Busterz Magazine. Preparando-se para lançar um novo material, Yuri Righi divulgou recentemente mais um single. Sucedendo “Jardim de Flores”, a canção “GAY (Good As You)” foi lançada como segundo single em 08 de setembro de 2017. No mesmo dia, Yuri divulgou o videoclipe estrelado pela drag queen Charlotte D’Fal (que já participou de vários projetos audiovisuais, incluindo “Gloriosa” da Glória Groove). Muito bem produzido, o vídeo contém cenas num ringue de boxe que serve para representar, segundo o próprio cantor, as lutas diárias da comunidade LGBTQ+. “GAY é uma composição minha em inglês que fala sobre as dificuldades de crescer sendo alguém que faz parte da sigla LGBT+”, ele disse à respeito da escrita.

“Além disso, traz uma mensagem positiva sobre liberdade e empoderamento das minorias”, concluiu. Felizmente, o ouvinte brasileiro está aceitando cada vez mais os artistas LGBT, como podemos notar no sucesso de Pabllo Vittar. As cenas no ringue de boxe, por sinal, me lembrou um pouco o vídeo de “K.O.” da própria Pabllo. Entre todas as faixas já lançadas por Yuri Righi, “GAY (Good As You)” é talvez a mais interessante musicalmente falando. Uma canção synthpop e new wave, com letras totalmente em inglês, que fala sobre aceitação, liberdade e respeito. Liricamente, é um faixa que soa autêntica e genuína, visto que o cantor parece contar sua própria história. “É difícil esquecer aquele dia / Você disse que eu não era bom o suficiente / “Você é muito diferente”, você disse / Mas esse sou eu desde que sou jovem (…) / Eu não ligo para rótulos, baby / E eu estou vivendo minha vida com orgulho”, ele canta no primeiro verso.

Guiada por sons de sintetizadores, um excelente tambor, guitarra, baixo, teclados e vocais de apoio, Yuri impressiona pela melodia infecciosa e influência oitentista. “Eu posso ser gay mas eu sou / Tão bom quanto, tão bom quanto / Você pensa ser”, ele canta de forma confiante no pré-refrão. No geral, a letra de “GAY (Good As You)” reforça o pensamento de que você deve ser quem você é, independentemente da opinião dos outros. Uma luta diária que a comunidade LGBTQ+ enfrenta, a fim de conseguir igualdade e liberdade. Graças aos golpes de bateria, que nos remete facilmente aos anos 80, o refrão é muito cativante e grudento. Todo o tema da música é enfatizado aqui, conforme Yuri Righi canta: “Você está me dizendo / O que eu, supostamente, deveria ser? / Iguais / Aqui está a verdade: eu só quero ser livre / Me respeite também”. Se comparado com “Freedom”, o seu EP lançado há dois anos, podemos notar uma boa evolução, principalmente pela letra honesta e sonoridade synthpop.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.