Review: Young Thug – What’s the Move (feat. Lil Uzi Vert)

Praticamente na metade do “So Much Fun” – o lançamento que está sendo anunciado estranhamente como o álbum de estreia do Young Thug – temos uma música intitulada “What’s the Move”. Sua introdução, friamente sintética e calorosamente bucólica, possui sintetizadores suaves parecidos com marimbas, pássaros cantando de um lado para o outro, estalar de dedos, sintetizadores e máquina de ritmos. “Você pode deixar sua cidade e ir para outro mundo”, Thug diz com uma voz fortemente filtrada. Aparentemente, ele está explicando a uma mulher que estar com ele significa ter uma vida luxuosa que inclui andar em um Rolls Royce em vez de um ônibus: “Vadia tenta dirigir um Rolls Royce ou um ônibus, garota?”. Mas contra esse pano de fundo estranho, construído pelo jovem BL$$D e o desconhecido Chef, ele pode estar literalmente prometendo-lhe uma vida de riqueza. “Qual o movimento? / Estou cansado de te ver / Estou cansado de espionar você / Até a dor durar também”, ele diz no refrão. Em seus dias caóticos, Young Thug poderia ter sustentado essas letras mais leves durante toda a canção. Entretanto, “What’s the Move” logo se transforma em algo mais reconhecível, ainda que convincente, com suas típicas batidas de trap. Thug muda a melodia inicial de forma livre para sílabas ágeis e gemidos prolongados. Posteriormente, Lil Uzi Vert assume o controle, falando sobre tênis, xanax e diamantes VVS.

“Ostentado, ostentando, nada de tênis, não vou tropeçar / Meu jeans é tão apertado que não cabe / Ainda ando por aí com um pau no meu quadril / Diamantes VVS logo atrás dos meus lábios / Não ando com menos de cinquenta no meu pulso / Diamantes tão frios no meu pescoço que me deixaram doente”, ele recita. No entanto, ele apenas sustenta a vibe criada pelo Young Thug, em vez de desenvolvê-la um pouco mais. Em termos de material, “What’s the Move” encontra o duo trabalhando com uma boa dinâmica e convergindo o tema central que segue seu curso. Uma música que se destaca facilmente na miríade de faixas do “So Much Fun” – é difícil discernir e onde atribuir o entusiasmo desses dois. Thug faz rap com um senso magistral, especialmente sobre batidas mais ricas como essas. Em “So Much Fun”, ele compartilha espaço com artistas mais jovens, cujos estilos ele ajudou a inventar. Mas no momento, ele não está mais se reinventando ou manipulando sua própria voz com a audácia de anos atrás. Em vez disso, ele se concentra em aperfeiçoar sua destreza pré-estabelecida. Em suma, “What’s the Move?” é um destaque lascivo que vê ambos ostentando suas joias e pensando nos próximos passos de seus relacionamentos – enquanto pássaros acompanham a batida atmosférica. Quem diria que, além da paixão por calças jeans e diamantes, eles também possuem outras coisas em comum.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.