Review: twenty one pilots – Jumpsuit / Nico and the Niners

Lançamento: 11/07/2018
Gênero: Hip-Hop Alternativo, Rock Alternativo, Rap Rock, Reggae Fusion
Produtor: twenty one pilots
Compositores: Tyler Joseph e Josh Dun.

Já se passaram dois anos desde que o duo twenty one pilots nos cativou com “Heathens”. O “Blurryface” (2015) colocou a dupla de Ohio aos olhos do grande público. Além disso, rendeu um primeiro lugar na Billboard 200 e 1 Grammy Award por “Stressed Out”. Então, na manhã do dia 11 de julho de 2018, twenty one pilots acordou com uma surpresa. Depois de um buzz nas redes sociais, a banda finalmente anunciou o seu novo álbum de estúdio, “Trech”, que será lançado em 05 de outubro via Fueled by Ramen. Além do anúncio do álbum, o duo divulgou duas novas músicas, “Jumpsuit” e “Nico and the Niner”. A primeira começa misteriosamente com os vocais distorcidos de Tyler Joseph. As letras se expandem sobre uma pesada linha de baixo, um sintetizador abafado e fortes batidas de tambor. Outros sons adicionais preenchem a produção, antes do Joseph continuar cantando. Ele apresenta vocais suaves que mostram o lado emocional e íntimo do twenty one pilots que muitos admiram. Um verso curto aparece entre os refrões, antes que uma ponte mude completamente o rumo das coisas. O acúmulo é despojado, sensível e tem o auxílio de um piano, mas são os gritos de assinatura que fecham a música. Curiosamente, essa euforia nos faz recordar de “Car Radio”, faixa do álbum “Vessel” (2013). “Jumpsuit” é uma canção empolgante e uma escolha interessante para lead-single. Conforme progride, ela oferece uma mudança de ritmo e sons familiares para os fãs de longa data. Aqui, suas inspirações mais pesadas são desencadeadas.

É uma faixa ousada e sombria onde a dupla experimenta fortes influências de rock. É surpreendente vê-los retornando com um single pouco comercial como este. “Não consigo acreditar no quanto odeio / As pressões de um novo lugar vêm na minha direção / Macacão, macacão me dê cobertura”, Joseph canta nas primeiras linhas. Liricamente, “Jumpsuit” reflete sobre uma cidade fictícia e os esforços do personagem para fugir de tal lugar. “Nico and the Niner”, por sua vez, fornece influências de reggae e hip-hop. Assim como o single principal, ela também possui uma narrativa conceitual. Mas a produção infundida pelo reggae é uma expansão do que eles exploraram em “Ride”. É uma peça madura e familiar que apresenta o rápido fluxo de rap pelo qual Joseph ficou conhecido. Dito isto, “Nico and the Niner” parece mais um retrocesso do que uma nova experimentação. O instrumental gelado é formado por uma percussão, guitarras e sintetizadores. Os vocais são claros e expressivos, especialmente no refrão. A produção oscila sob um vocoder de alta frequência, mas a ponte apresenta um notável verso de rap. Embora não seja memorável, “Nico and the Niner” também possui uma sólida produção. Ambas músicas mostram que o twenty one pilots sabe como juntar gêneros. É um duo adaptável que consegue se ajustar a diferentes situações musicais. Essas duas canções formam um primeiro vislumbre do “Trench”. Mas somente depois de ouvi-lo por completo entenderemos o conceito por trás da nova era do twenty one pilots.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.