Review: The Weeknd & Kendrick Lamar – Pray for Me

Oterceiro lançamento da trilha sonora de “Pantera Negra”, “Pray for Me”, é uma colaboração entre The Weeknd e Kendrick Lamar. Uma faixa que continua a mesma tendência executada em “All the Stars” e “King’s Dead”, na medida que Kendrick Lamar foi um dos responsáveis pela produção da soundtrack. Mas, embora seja uma canção acima da média, pode ser considerada a mais fraca dos três primeiros singles. “All the Stars” é uma canção de R&B brilhante que mostra perfeitamente a doce voz da SZA, enquanto “King’s Dead” entregou versos ardentes de estrelas como Jay Rock, Future e o próprio Lamar. Produzida por Doc McKinney e Frank Dukes, “Pray for Me” não corre qualquer risco e soa um pouco esquecível perto das citadas. No geral, não tem muito a oferecer e parece ter sido arrancada diretamente de qualquer álbum recente do The Weeknd. Mas, de qualquer maneira, não é uma música necessariamente ruim.

A batida é muito atrativa e, a posição de Lamar como o rapper mais influente da atualidade, certamente colaborou para torná-la melhor. Um tom sombrio é imediatamente gerado pela saltitante linha de baixo. Isso é mais reforçado pelos vocais obscuros de The Weeknd, cujo canto torna-se cada vez mais angustiado. Mais tarde, Lamar entrega um verso tipicamente raivoso: “Eu lutei contra o mundo / E eu luto contra você / Lutei comigo mesmo”. Ambos artistas possuem uma química bem estabelecida, algo muito evidenciado no decorrer da canção. Apesar de fornecer vários clichês que nos remetem a super-heróis, é uma pista liricamente cativante. “Quem vai orar por mim? / Levar minha dor embora por mim? / Salvar minha alma por mim? / Porque eu estou sozinho, você sabe”, The Weeknd canta no refrão. Em suma, a linha de baixo é o elemento mais fascinante e infeccioso de “Pray for Me”.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.