Review: Taylor Swift – New Romantics

Álbum: 1989
Lançamento: 23/02/2016
Gênero: Synthpop, New Wave
Produtores: Max Martin e Shellback
Compositores: Taylor Swift, Max Martin e Shellback.

Mesmo após o fim da The 1989 World Tour, Taylor Swift ainda está a todo vapor com a divulgação dos singles do seu quinto álbum de estúdio. Além de já ter vendido mais de 9 milhões de cópias no mundo todo, o disco foi, recentemente, premiado como o “Álbum do Ano” no 58th Grammy Awards. Do “1989” Taylor Swift já retirou sete singles, sendo o último deles a faixa “New Romantics”. “Estou muito feliz em anunciar que o próximo single do ‘1989’ será ‘New Romantics'”, ela anunciou através do Twitter. Embora seja apenas uma faixa bônus da versão deluxe do “1989”, essa canção é certamente uma das preferidas dos seus fãs. Geralmente, faixas bônus são aquelas que, de alguma forma, não foram boas o suficiente para entrarem para a versão padrão de qualquer álbum. Entretanto, para Taylor Swift isso não é válido.

Na verdade, é incompreensível “New Romantics” não está presente na versão standard do álbum, visto que é uma música realmente brilhante. “1989” é um disco totalmente preenchido com potenciais hits e, “New Romantics”, é um deles. Tematicamente, é uma canção semelhante a “Shake It Off”, já que possui letras como: “Pois querido, eu poderia construir um castelo / Com todas as pedras que já jogaram em mim”. Liricamente, a música é realmente muito forte, enquanto faz uma combinação notável de ternura e intensidade. Ela descreve exatamente o atual momento da vida de Taylor Swift. A cantora parece estar tão feliz, que não é capaz de se importar com as pessoas que a querem vê-la por baixo. “Corações partidos são nosso hino nacional / Nós o cantamos com orgulho / Estamos ocupados demais dançando / Para sermos derrubados / Baby, somos os novos românticos / As melhores pessoas, na vida, são livres”, ela canta no refrão.

Resumidamente, é uma música sobre aproveitar os bons momentos com os amigos, correr riscos, ser espontâneo e ignorar o que não te faz feliz. É uma nova perspectiva sobre o amor e a amizade, interpretada de uma forma bastante otimista e eletrizante. Sonoramente, “New Romantics” também se sobressai, afinal, é uma música incrivelmente viciante. Seus toques eletrônicos nos mostra exatamente a direção para qual o álbum “1989” aponta. Uma canção synthpop encantadora, com fortes elementos musicais dos anos 80 e uma batida altamente dançante. É uma faixa que realmente solidifica a inspiração oitentista que Swift realizou em todo o álbum. Suas ondas sonoras, o divino sintetizador e o forte tambor são unidos coletivamente, a fim de criar uma das mais cativante canções do catálogo de Taylor Swift. Em última análise, digo que “New Romantics” foi a escolha perfeita para encerrar os trabalhos do disco “1989”.

78

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.