Review: SZA, The Weekend & Travi$ Scott – Power Is Power

Depois que a tracklist do álbum “For the Throne” (soundtrack de “Game of Thrones”) foi revelada no início desta semana, SZA, The Weeknd e Travi$ Scott compartilharam uma nova canção. Enquanto o papel de cada artista foi crucial para a trilha sonora de “Pantera Negra”, eles não tinham cantado juntos na mesma música. Mas dessa vez, os três se uniram para interpretar uma faixa chamada “Power Is Power”. O título vem de uma frase proferida pela maléfica Cersei Lannister no início da série. Enquanto “Power Is Power” não é necessariamente uma poderosa canção como o título sugere, é difícil resistir ao seu gelado sintetizador e linha de baixo pulsante. SZA, Weeknd e Scott não são os únicos pesos pesados ​​da trilha sonora de “Game of Thrones” encomendado pela HBO e a Columbia Records. O álbum também possui a participação de Chloe x Halle, Ellie Goulding, James Arthur, Mumford & Sons, A$AP Rocky, Joey Bada$$ e Ty Dolla $ign. Em um movimento que até os fãs duvidavam, SZA, The Weeknd e Travi$ Scott juntaram suas forças para nos ensinar como carregar uma pesada coroa com facilidade. Para começar, Abel Tesfaye é famoso por ser fã de “Game of Thrones” e admitiu que não precisou pensar duas vezes antes de contribuir para a soundtrack. De fato, os fãs notaram muitos paralelos entre “Power Is Power” e “Pray for Me”, que apresenta vocais de Weeknd no refrão. Ambas faixas compartilham padrões de bateria similares e possuem letras teimosas que, neste caso, foram inspiradas principalmente pela citação infame de uma personagem.

É óbvio que eles queriam criar outra “All the Stars”, porém, muito mais sombria. No entanto, não conseguiram tal feito. Em vez disso, o que eles fizeram foi um R&B melancólico que encontra apoio em uma produção sombria influenciada pelo hip-hop. A voz aveludada do Abel é melhor complementada pelas habilidades vocais igualmente impressionantes da SZA. A dupla faz referências pesadas e fornecem elementos populares em “Game of Thrones”; como lobos, inverno, facas, gelo e neve. “Eu nasci do gelo e da neve / Com os lobos do inverno, no escuro, sozinho / Na noite mais selvagem, eu me tornei o escolhido / E você sabe que é minha quando o silêncio chama”, Weeknd canta nas primeiras linhas. Posteriormente, ele proclama durante o cativante refrão: “Uma faca no meu coração não poderia me atrasar / Porque a poder é poder, o fogo nunca se apaga / Eu ascendo das minhas cicatrizes, nada me fere agora / Porque a poder é poder / Agora veja-me incendiar tudo”. Outra parte agradável é o pré-refrão interpretado pela SZA, que se destaca liricamente por causa da frase: “Pesada é a coroa, mas nunca para uma rainha”. “Power Is Power” não é como “All the Stars”, que faz você ficar imediatamente com o refrão preso na cabeça. Em vez disso, é uma faixa mal-humorada que cresce em você a medida que escuta. Infelizmente, Travi$ Scott possui uma estética muito auto-sintonizada e superficial, e, consequentemente, não se encaixou com o ambiente de seus colaboradores.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.