Review: Slim Jxmmi – Jxmtro (2018)

Lançamento: 04/05/2018
Gênero: Trap, Hip hop
Gravadora: Ear Drummer / Interscope Records
Produtores: 30 Roc, Ducko Mcfli, Frank Dukes, G. Lo, J-Bo, Kilo Keyz, Marz, Mike Will Made It, Pluss, TL on the Beat, Yung Lan e Zaytoven.

Em contraste com o “Swaecation”, o álbum solo do Slim Jxmmi, intitulado “Jxmtro”, é um projeto de hip-hop contemporâneo mais convencional e descontraído. Aqui ele teve total liberdade para satisfazer sua arte.

Oterceiro e último disco do “SR3MM” vem através do projeto solo de Slim Jxmmi, intitulado “Jxmtro”. Este é o momento “Speakerboxxx” do Rae Sremmurd, mas assim como o “Swaecation” não alcança as alturas do “The Love Below”, “Jxmtro” não atinge o alto nível do “Speakerboxxx”. Por mais que as pessoas continuem insistindo que Swae Lee é a estrela do Rae Sremmurd, não podemos ignorar o talento do Slim Jxmmi. Embora as comparações com Outkast sejam feitas neste ponto – uma vez que o Rae Sremmurd inspirou-se neles para criar este projeto – Jxmmi preenche um papel similar ao do Big Boi. Podemos dizer que Slim Jxmmi se beneficia de seu status de azarão da dupla. Se estamos fazendo comparações com o “Speakerboxxx / The Love Below”, onde Big Boi equilibrou a experimentação vanguardista do André 3000 com seus melhores raps, então Jxmmi tem seu papel importante nesse esquema. Em oposição à coleção pop e R&B do Swae Lee, “Jxmtro” descobre que Jxmmi pode entregar faixas introspectivas e bangers com a mesma qualidade. Mesmo que não tenha muita coisa que coloque Jxmmi à frente de seus colegas, tecnicamente ou liricamente, o seu disco solo é muito consistente. Ele claramente se beneficiou do formato de álbum triplo. Eu ainda não estou convencido de que Slim Jxmmi poderia levar este projeto solo sozinho por conta própria. Mas fiquei impressionado com o seu desempenho no “Jmxtro”. É a parte mais curta do “SR3MM”, chegando a pouco menos de meia hora, e quase inteiramente produzido pelo mentor do grupo, o Mike Will Made It.

Cada batida é preenchida com 808s afiados e linhas de baixo eletrizantes, que acabam criando bangers infecciosos com um forte valor de repetição. Além disso, o “SR3MM” também revela o quanto Slim Jxmmi cresceu. A especulação de que Swae Lee poderia entrar em carreira solo foi o que, provavelmente, fez Jxmmi provar que ele pode se manter de pé sem o irmão. Várias músicas anteriores do Rae Sremmurd foram elogiadas por conta das acrobacias vocais do Swae Lee. Mas no “Jxmtro”, Jxmmi está mostrando um alcance muito maior e fazendo rap com muito mais confiança. Seu conteúdo lírico é limitado, pois ele opta por falar sobre temas muito comuns, mas garante que os ouvintes sintam cada palavra que ele diz. E, dos três projetos, “Jxmtro” é aquele que gravita melhor pelo trap de hoje sem copiar algum fluxo genérico ou imitar qualquer estilo em particular. Para seu crédito, “Jxmmi” sacode o ouvinte com faixas muito breves. Nenhuma canção ultrapassa a marca de 4 minutos e meio, enquanto o baixo bate mais forte do que nunca. “Brxnks Truck”, um dos primeiros singles, é um número empolgante e uma mudança abrupta de ritmo depois de “What’s in Your Heart?”, a última faixa do “Swaecation”. Esta música apresenta um trabalho de produção malicioso e sombrio. Ela definitivamente possui batidas de trap e influência do rap hardcore. É um número de abertura que faz o ouvinte perceber facilmente que trata-se do oposto do “Swaecation” – Slim Jxmmi está aqui para rap e entregar boas rimas.

Sonoramente, é uma combinação de baixo e percussão que define o tom rapidamente. Ao longo das nove faixas, Jxmmi bate ferozmente sobre a produção esparsa e ensurdecedora. Mas alguns dos melhores momentos do projeto também acontecem quando ele desacelera o ritmo. “Players Club” mantém as coisas curtas e atraentes, mas é difícil ser inspirado por um hino de clubes de strip-tease. Uma faixa que lembra o estilo e ad-libs do 2 Chainz, um elogio por sua habilidade de criar algo tão infeccioso. Jxmmi também conseguiu alguns recursos inesperados, como a aparição de Zoë Kravitz em “Anti-Social Smokers Club” e Pharrell Williams em “Chanel”. “Anti-Social Smokers Club” faz um uso muito melhor da produção do Mike Will Made It, com seus toques eletrônicos surgindo entre a bateria e um verso surpreendente da convidada. Além de “Brxnks Truck”, a faixa “Chanel” também foi lançada como single antes da divulgação do álbum. Se não por outro motivo que a familiaridade, ela se destaca no repertório. “Chanel” apresenta uma batida contundente, bem como uma produção ameaçadora e discreta. Jxmmi é o encarregado do refrão, embora Pharrell forneça algumas ad-libs, especificamente cantados em falsete. Em última análise, é ultra-repetitivo, mas relativamente cativante. Slim Jxmmi continua fazendo rap no primeiro verso, enquanto Swae Lee aparece na segunda metade. “Cap”, onde Jxmmi adota um fluxo marcante, esticando a palavra final de cada linha, possui um baixo forte o suficiente para deixar o ouvinte intimidado.

A segunda metade do “Jxmtro” tenta mostrar Slim Jxmmi como um artista diversificado, retirando o som trap de canções como “Changed Up”. Semelhante à “Heartbreak in Encino Hills” do Swae Lee, esta faixa fala sobre ser usado por conta de sua fama e dinheiro. Dessa vez, ele oferece um refrão sobre uma produção influenciada pelo blues, enquanto “Keep God First” encontra-o delineando suas prioridades em cima de teclados cintilantes. Mas onde Jxmmi tem uma vantagem sobre seu parceiro é em termos de habilidades de rap. A melhor evidência disso aparece na brincalhona “Juggling Biddies”, com Riff 3X, que, apesar da batida sólida do Zaytoven, possui um lirismo preguiçoso. “Growed Up” é um exemplo de quando o estilo, a elegância e o som funcionam em perfeita harmonia, enquanto ele mostra suas próprias capacidades melódicas. Mas mesmo quando seu fluxo não é cheio de truques, sua personalidade e presença são extremamente eficazes. Musicalmente, “Growed Up” parece um spin-off de “Rock n Roll Hall of Fame” do primeiro disco. No geral, o álbum triplo do Rae Sremmurd é obrigatório para todos que têm alguma afinidade com o duo. “Jxmtro” é o curinga desse projeto, pois certamente foi a maior surpresa. Alguns argumentam que é o terço mais forte do álbum e isso é perfeitamente aceitável. Milagrosamente, “SR3MM” conseguiu dar aos ouvintes exatamente o que eles queriam. Além disso, os dois esforços solo mostram que Swae Lee e Slim Jxmmi podem ter carreiras sólidas mesmo seguindo direções diferentes.

  • 76%
    SCORE - 76%
76%

Favorite Tracks:

“Brxnks Truck” / “Cap (feat. Trouble)” / “Growed Up”.

São Paulo, 22 anos, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas e séries. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.