Review: Simone & Simaria – Paga de Solteiro Feliz (feat. Alok)

Lançamento: 05/01/2018
Gênero: House, Indie Folk, Sertanejo
Produtor: Alok
Escritores: Simária Mendes e Tierry.

As baianas Simone Mendes e Simária Mendes formam uma das duplas de maior sucesso da atual safra do sertanejo. Depois de emplacarem hits pelas rádios do Brasil, como “Quando o Mel é Bom”, “126 Cabides”, “Loka”, “Raspão” e “Regime Fechado”, as irmãs resolveram fundir o seu sertanejo com o EDM do DJ goiano Alok Petrillo. Lançado em 05 de janeiro de 2018, a canção “Paga de Solteiro Feliz” chegou a figurar entre as quinze faixas mais tocadas nas rádios brasileiras, segundo a Billboard Brasil. Foi uma grande surpresa ver Simone & Simaria colaborando com o Alok, um artista especializado no house. Em 2017, ele também foi catapultado para o sucesso depois que lançou um hit atrás do outro. Singles como “Hear Me Now”, “Never Let Me Go” e “Big Jet Plane” bombaram nas plataformas de streaming. Como ambos artistas estão fazendo um enorme sucesso, todos esperavam mais de sua colaboração. “Paga de Solteiro Feliz” é uma faixa boring com pouco recursos e uma letra tão sem graça quanto.

Provavelmente, o seu maior e único acerto seja a melodia que, inevitavelmente, é agradável. Liricamente, Simone & Simaria falam sobre um homem que aparenta estar feliz, mas no fundo chora por estar sozinho. “Olha ele / Tomando cerveja na balada / Em uma mesa cheia de gatas / E o coração vazio / Tadinho”, Simaria canta na introdução. Musicalmente, “Paga de Solteiro Feliz” é conduzida por uma guitarra acústica, sintetizadores e simples percussão. O pré-refrão é cativante, especialmente por causa dos bons vocais e melodia. “Tá aí / Porque não consegue mais dormir direito / Tá aí / Tentando esquecer os meus beijos”, elas cantam. Durante o refrão a guitarra se torna mais proeminente e antecede uma típica queda de instrumental. Alok é um DJ talentoso, mas nesta faixa ele pecou pela produção básica e genérica. Da mesma forma, as letras são vagas e o conceito por trás da música tão embaraçoso quanto o título.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.