Review: Sheck Wes – Chippi Chippi

Lançamento: 20/04/2018
Gênero: Hip hop, Trap
Produtores: Redda
Compositores: Khadimoul Fall.

Khadimoul Rassoul Cheikh Fall, conhecido profissionalmente como Sheck Wes, é um rapper e compositor americano, conhecido amplamente por “Mo Bamba”, single de 2017 que acabou tornando-se um viral em 2018. A canção foi nomeada em homenagem a Mohamed Bamba, um velho amigo que acabou virando jogador do time de basquete Orlando Magic. O MC do Harlem, Nova York, é o novo contratado das gravadoras Cactus Jack Records do Travi$ Scott e G.O.O.D. Music do Kanye West. Portanto, ele tem uma base sólida que vai ajudá-lo a atingir grandes alturas em sua carreira. Ele é filho de imigrantes senegaleses e se mudou para Milwaukee, Wisconsin, aos 5 anos de idade. Depois de passar 9 anos longe da cidade, Wes voltou para Nova York aos 14 anos. Ontem, 20 de abril de 2018, ele compartilhou com o público o seu mais novo esforço, intitulado “Chippi Chippi”. Para quem não conhece, o estilo do Sheck Wes é oportunista e espartano, o que parece refletir em suas letras e mentalidade em geral. Este novo single é outro destaque estelar, que mistura um sintetizador melancólico com uma produção minimalista de trap. Segundo Wes, “Chippi Chippi” significa “um estado de raiva, com intenções de ficar chapado”.

A maior parte do seu conteúdo é tentador, mas Sheck também oferece alguns momentos lúcidos, quando pontifica: “Eu tenho minha pequena baía, mas eu tenho muitas mulheres / Eu não sou um pecador nato / Do inferno para o paraíso como o meu mano Franck Sinner”. Produzida pelo Redda, “Chippi Chippi” possui uma batida espacial e igualmente sombria, além de constantes chimbais que ilustram as frustrações do rapper. Three 6 Mafia teria adorado fazer rap sobre esta batida por volta de 1998. Usar um fluxo enfático sob um instrumental misterioso, torna esta faixa perfeita para um passeio noturno. A unidimensionalidade do Sheck Wes e sua habilidade aparentemente ilimitada de fazer música, faz ele ter um grande poder de permanência sobre o ouvinte. Felizmente, o conteúdo lírico possui visão e clareza, não é à toa que ele é atualmente um artista com grande hype e um verdadeiro mestre de cerimônias, mesmo sendo tão novo. “Chippi Chippi” realmente brilha quando trata-se de produção. A batida é contundente, sinistra e soa como se tivesse sido criada para um projeto em específico. Tudo somado, Sheck Wes conta em detalhes sobre um murmúrio vocal como ele lida com a irritação e o mau humor. É um single realmente interessante de se ouvir, por isso recomendo a qualquer fã de hip hop.

São Paulo, 22 anos, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas e séries. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.