Review: Shawn Mendes – In My Blood

Lançamento: 22/03/2018
Gênero: Rock
Produtores: Shawn Mendes e Teddy Geiger
Escritores: Shawn Mendes, Geoff Warburton, Teddy Geiger e Scott Harris.

Depois de lançar inúmeros hits nos últimos anos, como “Stitches”, “Mercy”, “Treat You Better” e “There’s Nothing Holdin’ Me Back”, Shawn Mendes está de volta! Ele realmente impressionou o público com sua maturidade recém-descoberta e boa evolução musical. Com dois registros em seu nome, ele já começou a gravar o seu futuro terceiro álbum. Na semana passada, o cantor canadense lançou dois novos singles, “In My Blood” e “Lost in Japan”. O primeiro mostra o cantor perseguindo um rock mais cru e orgânico. Em entrevistas para promover o lançamento, ele citou a banda Kings of Leon como inspiração. E “In My Blood” realmente possui um som muito semelhante ao do Kings of Leon. Comparado com o seu último álbum, não é uma mudança drástica, mas o vê dando um passo a frente. Uma balada que mostra suas lutas contra a depressão e ansiedade, e constrói lentamente um explosivo refrão impulsionado por guitarras elétricas. É um single emotivo e honesto com letras como: “Me ajude / É como se as paredes estivessem desmoronando / Às vezes, sinto vontade de desistir / Nenhum remédio é forte o suficiente”.

Depois de uma introdução misteriosa que define o tom da música, Shawn Mendes comenta sobre medos, inseguranças e solidão. “Mexendo no meu celular de novo, me sentindo ansioso / Com medo de ficar sozinho de novo, eu odeio isso / Estou tentando encontrar um jeito de relaxar, não consigo respirar, oh / Será que tem alguém que poderia / Me ajudar?”, ele canta no segundo verso. O emotivo riff de guitarra, bateria e a bela melodia ampliam a vulnerabilidade de Mendes. E, conforme a música vai aumentando sua intensidade, ele fornece vocais incríveis. No pré-refrão e refrão, o alcance de sua expressividade vocal é completamente desencadeado. E justamente no refrão há uma carga de esperança quando ele admite: “Às vezes, sinto vontade de desistir / Mas eu não posso / Não está no meu sangue”. Enquanto ele canta, a confissão das letras sobre sua voz trêmula parecem curar o sentimento de ansiedade e insegurança. Felizmente, “In My Blood” não é uma canção de amor clichê. É uma das canções mais cruas e comoventes que o Shawn Mendes lançou. Liricamente, destaca com propriedade o seu crescimento e maturidade.

São Paulo, 22 anos, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas e séries. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.