Review: ScHoolboy Q – CHopstix (with Travi$ Scott)

Algumas semanas atrás, ScHoolboy Q retornou aos charts com o single “Numb Numb Juice”. Isso fez com que as pessoas imediatamente perguntassem quando o seu próximo álbum seria lançado. Uma semana após o lançamento, Q foi ao The Tonight Show para apresentá-lo junto com outra música inédita, “CHopstix” – uma colaboração com Travi$ Scott. Depois de muito hype construído em torno dessa música, a versão de estúdio finalmente viu a luz do dia. Originalmente deveria ter sido lançado na semana passada, mas foi adiada por causa da morte prematura de Nipsey Hussle. ScHoolboy Q disse que não se sentia à vontade para lançar novas músicas após o assassinato de Hussle. Ele foi morto a tiros na frente de sua loja no bairro de Hyde Park, em Los Angeles. “Eu não vou lançar nenhuma maldita música amanhã”, ele disse. “Não é legal. Eu não estou bem com isso. Obrigado as rádios por entenderem isso”. Outros rappers, como YG e 03 Greedo, também adiaram o lançamento de novas músicas após a morte de Hussle. Mas verdade seja dita, esse dueto com Travi$ Scott não é a direção que os fãs teriam escolhido se tivessem recebido o controle criativo. Mas não é assim que eles fazem as coisas na Top Dawg Entertainment. Neste ponto, podemos seguramente afirmar que a forma reverberada do Scott é provavelmente seu último ponto de evolução. Enquanto os versos do ScHoolboy Q se encaixam com a perspectiva da música, o refrão do Scott tenta elevar a música como um todo.

Embora ambos artistas tenham desenvolvido uma reputação diferente, “CHopstix” carece de maturidade. O videoclipe mostra um Q escondido e rodeado por um grupo de bailarinas. Travi$ Scott surge como um maestro de orquestra em uma apresentação na frente de um público afluente no início do século XX. A metáfora no centro de “CHopstix”, produzido por DJ Dahi, é bastante simples. De acordo com Scott, ele gosta das pernas das mulheres “como pauzinhos”. Para quem não entendeu, esses “pauzinhos” são as famosas varetas utilizadas como talheres em parte dos países do Extremo Oriente, como a China, Japão e a Coréia. A metáfora pode ser facilmente confundida, mas um mergulho mais profundo nas letras parece desnecessário. Quando você ouve a música, percebe que os “pauzinhos” são uma metáfora para as pernas. Ainda assim, a imagem parece muito aleatória, já que usar talheres para ilustrar o sexo é tão estranho. ScHoolboy Q flexiona e saúda as pernas das mulheres sobre uma batida pesada e melódica, que apresenta famosas ad-libs e melodias auto-tunadas do Travi$ Scott. Enquanto o rapper de Houston é limitado ao refrão, sua presença e energia podem ser sentidas. É uma música produzido de forma hipnotizante e com uma influência sinistra do Scott. Mas como mencionado, ele ficou encarregado do refrão bouncy – embora seja apenas repetindo a palavra “chopstix” juntamente com uma parcela de ad-libs. Dito isto, infelizmente a forte personalidade do ScHoolboy Q é apagada em uma faixa como esta.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.