Review: Rihanna – Kiss It Better

Álbum: Anti
Lançamento: 30/03/2016
Gênero: Pop, R&B
Produtores: Jeff Bhasker, Glass John e Kuk Harrell
Escritores: Jeff Bhasker, Glass John, Teddy Sinclair e Robyn Fenty.

Lançada em 30 de março de 2016, “Kiss It Better” foi o segundo single retirado do oitavo álbum de estúdio da Rihanna. A canção foi escrita pela caribenha, ao lado da cantora Natalia Kills e dos produtores Jeff Bhasker e Glass John. “Kiss It Better” é, sem dúvida, um dos maiores destaques do “Anti”. A produção foi realizada em grande parte por Jeff Bhasker, o cara por trás de canções como “Run This Town” (Jay-Z), “All of the Lights” (Kanye West), “We Are Young” (Fun) e “Uptown Funk” (Mark Ronson). “Kiss It Better” é uma poderosa balada pop, eletrônica e R&B, que apresenta um charmoso riff de guitarra elétrica e influências musicais dos anos 80 e 90. Inicialmente, ela apresenta a incrível linha de guitarra ao lado de um ritmo rock e amostras eletrônicas.

É uma agradável surpresa vê Rihanna com uma abordagem diferente, como a apresentada aqui. Aparentemente, é um território desconhecido para ela, em comparação com baladas como “Unfaithful” e “Take a Bow”. É uma das poucas faixas do “Anti” que não soa parecido com seu álbuns anteriores. De qualquer forma, é uma das melhores e mais robustas canções do disco. A hipnótica introdução na guitarra elétrica nos leva para uma interessante canção sobre um amor tóxico. Rihanna canta sobre uma relação da qual terminou, porém, ela quer de volta. Ela descreve suas emoções em linhas como: “Então eu discuto, você grita, tinha que me aceitar de volta / Quem se importa quando parecemos drogados? (…) / Cara, que se dane seu orgulho, só me faça sua de novo / Me faça sua de novo garoto, me faça sua a noite toda”.

Seu conteúdo lírico é sincero e muito profundo, pois realmente concentra-se em um relacionamento destrutivo que cantora quer de volta. Rihanna leva a música através de um tom profundo, enquanto é apoiada por lentos tambores. O refrão, por sua vez, é extremamente cativante e imediatamente eficiente. Aqui, ela canta: “O que você está disposto a fazer? / Ah, me diga o que está disposto a fazer? / Beije, beije para melhorar, querido”. O devastador riff de guitarra surge de forma magistral, na qualidade que sintetizadores e camadas vocais fornecem a base para sua atitude ostensiva. A atmosfera sombria de “Kiss It Better” carrega uma produção realmente atraente. Além disso, é também uma das poucas canções com potencial radio-friendly do álbum. Por este mesmo motivo, é surpreendente saber que a canção não tornou-se um grande hit.

78

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.