Review: Projota – Mulher Feita

Lançamento: 28/02/2018
Gênero: Hip-Hop, Pop Rap
Produtor: Projota
Compositor: Projota.

Osegundo álbum de estúdio do Projota, “A Milenar Arte de Meter o Louco”, foi lançado pela Universal Music em agosto de 2017. Um disco de hip-hop e rap que aborda questões sobre a vida do próprio rapper paulista. Depois de ganhar popularidade nas batalhas de MCs, Projota tornou-se cada vez mais famoso no Brasil. A sexta faixa do álbum “A Milenar Arte de Meter o Louco” (2017), chamada “Mulher Feita”, foi lançada como terceiro single do mesmo. O videoclipe conta com a participação da atriz Paolla Oliveira e foi divulgado em 28 de fevereiro de 2018. Em seu conteúdo lírico, Projota exalta as mulheres sem fazer uso de frases machistas ou ofensivas. Sobre a letra, o rapper disse o seguinte: “Sempre tive mulheres incríveis próximas a mim, dentro de casa, as melhores referências e exemplos possíveis. Eu sou apenas uma pessoa que procura entender o próximo. E a luta das mulheres pelos seus direitos sempre mexeu comigo”. Depois de mostrar seu apoio ao emponderamento feminino em “Ela Só Quer Paz”, Projota mais uma vez usou sua voz para retratar a figura feminina.

Ele pode não ser tão ousado em suas declarações, mas possui versatilidade lírica e habilidades de rap. Como a maior parte do seu catálogo, “Mulher Feita” é um single radiofônico com forte influência da música pop. Seu som é muito comercial e as letras bastante acessíveis. Projota pode não ser um rapper destemido, audacioso ou progressista, mas costuma cumprir com as expectativas. Assim como seus últimos singles, como “Ela Só Quer Paz”, “Oh Meu Deus” e “Linda”, “Mulher Feita” é uma canção de hip-pop com boas batidas de tambor e letras inofensivas. O tema é motivador, especialmente para as mulheres, porém, não é impactante ou inovador. Em meio a rimas fáceis, Projota cospe letras como: “Ela sabe da sua beleza, mas sabe que sua beleza / Não é nada, pois sua simplicidade é sua fortaleza / Ela voa sem asas / Encara a correnteza”. O melhor elemento da música é o violino, pois ele adiciona um tempero extra. Durante os versos, a bateria, violão e as cordas ao fundo dominam a produção. “Mas se for pra amar / Ela é mulher feita / Ela é mulher feita / Ela é mulher feita”, ele diz no refrão, enquanto o violino se destaca.

São Paulo, 22 anos, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas e séries. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.