Review: Post Malone – Better Now

Lançamento: 27/04/2018
Gênero: R&B, Trap
Produtores: Frank Dukes e Louis Bell
Compositores: Austin Post, Louis Bell, Frank Dukes e Billy Walsh.

Embora “Ball for Me” tenha sido a escolhida para ser promovida como single do novo álbum do Post Malone, foi “Better Now” que tornou-se a faixa mais bem-sucedida e popular na primeira semana de vendas. A música liderou o Top 50 do Spotify e alcançou o número #1 na Apple Music. Além disso, “Better Now” estreou entre as dez primeiras faixas na maioria dos países do mundo, incluindo os Estados Unidos, Reino Unido e Austrália. A maioria das músicas do “beerbongs & bentleys” lidam com sintetizadores ondulados, mas algumas mostram um apetite por experimentação. Em “Better Now”, por exemplo, Post Malone deixou de lado as melodias frágeis a fim de oferecer algo mais agressivo. Embalado por uma linha de guitarra e batidas de tambor, ele canta: “Não importa como minha vida tenha mudado / Eu continuo olhando para os dias melhores”. Malone é um cara que se baseia fortemente no rap melódico, algo visto principalmente nos dois primeiros singles, “rockstar” e “Psycho”. Além das nuances ocasionais em seu fluxo e tom, suas letras não evocam sentimentos profundos.

No decorrer do “beerbongs & bentleys” suas palavras se tornam cada vez mais redundantes. É um registro que idolatra a riqueza como uma falha, colocando o dinheiro como algo para sua auto-estima e empatia. Ao descrever uma situação difícil com alguém querido em “Better Now”, Post Malone só pensa em consertar as coisas usando o dinheiro. Enquanto relembra de um relacionamento do passado, ele descreve as mesmas opiniões sobre sua ex-namorada. “Você provavelmente acha que está melhor agora, melhor agora / Você só diz isso porque eu não estou por perto, não por perto / Você sabe que eu nunca quis te decepcionar, te decepcionar / Te daria qualquer coisa, te daria tudo”, ele canta de forma contundente. Sonoramente, é uma canção que causa uma forte impressão, principalmente por causa do refrão. Aqui, as batidas se recusam a desacelerar e prendem sua atenção até o fim. Certamente, seus melhores vocais estão em “Better Now”. O ritmo mais rápido e a natureza rock a diferencia dos dois primeiros singles. Mas infelizmente as letras falham ao tentar refletir seus sentimentos. “Better Now” pode ser uma canção desenfreada e radio-friendly, porém, não soa genuína como poderíamos esperar.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.