Review: Pharrell Williams – Sangria Wine (feat. Camila Cabello)

Lançamento: 18/05/2018
Gênero: Pop
Produtor: Pharrell Williams
Compositores: Bianca Landrau, Pharrell Williams e Camila Cabello.

Aex-integrante do Fifth Harmony, Camila Cabello, chegou ao estrelato solo quando “Havana” se tornou número #1 no mundo todo. Sua mais recente colaboração com Pharrell Williams, chamada “Sangria Wine”, foi lançada em 18 de maio de 2018. Musicalmente, é uma faixa pop mid-tempo influenciada pela salsa e o reggae. Ademais, Camila Cabello canta em inglês e espanhol, enquanto o refrão vê ambos artistas unindo forças para cantar a frase do título. Essa é a segunda vez que os dois trabalham juntos, uma vez que Pharrell co-escreveu “Havana”. Curiosamente, o título não faz referências à bebida como sugere, mas a um movimento de dança. É uma jam sensual e talvez um potencial hit do verão, graças à influência latina e ritmo ensolarado. “Nunca saiu da cidade, mas ela jura que é jamaicana / Porque é tão incrível o jeito como ela move seu corpo”, Pharrell canta quase sarcasticamente. Ele é conhecido por ser um dos colaboradores mais procurados da indústria da música. Afinal, trabalhou em alguns dos maiores singles dos últimos anos. Mas recentemente seu som se tornou um pouco previsível e irritante.

E, para ser honesto, “Sangria Wine” pode ser adicionada a essa lista de faixas decepcionantes. Ela possui um caráter repetitivo que não funciona tão bem quanto o de “Havana”. Além disso, Williams está completamente no piloto automático e totalmente sem inspiração. “Sangria Wine” começa com uma introdução sintética de um instrumento de metal. Além da parte referenciada, há um ritmo percussivo pouco contagiante. Assim como “Havana”, é uma canção que explora os sabores de outros lugares, especificamente o de países da América Latina. “A gata disse que queria alguém para lhe dar prazer direito / Agora ela está tão obstinada que nada pode pará-la”, Pharrell declara aqui. Infelizmente, o refrão é um dos pontos mais chatos da música. Enquanto isso, Camila Cabello canta: “Movo, movo / Movo meu corpo como uma cobra / Um drink tutti-frutti, é tudo que eu tenho / Em sentido contrário, estou misturando”. Há muita coisa acontecendo na produção e, provavelmente, a sua única parte boa é o vocal sedutor da Camila Cabello. Mas dito isto, nem mesmo sua entrega vocal poderia salvar essa música. É uma bagunça sonora decepcionante.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.