Review: Paul McCartney – I Don’t Know / Come On to Me

Lançamento: 20/06/2018
Gênero: Rock
Produtor: Greg Kurstin
Compositores: Paul McCartney e Greg Kurstin.

Compartilhando o mesmo título de uma das pinturas do Paul, o álbum “Egypt Station” é o primeiro disco do cantor desde o “NEW” (2013). Ele foi gravado em Los Angeles e Londres, e produzido por Greg Kurstin, que já trabalhou com Lily Allen, Sia, P!nk, Kelly Clarkson, Adele, Katy Perry, Beck e Foo Fighters. Previsto para ser lançado em setembro de 2018, o álbum está sendo promovido por duas faixas, “I Don’t Know” e “Come On to Me”. Ambos singles parecem refletir os dois lados das tendências de composição do Paul McCartney. Enquanto “I Don’t Know” é uma balada suave, “Come On to Me” é um número estridente. Já se passaram quatro anos desde que McCartney lançou novas músicas solo. Mas ele chegou a colaborar com Rihanna e Kanye West na música “FourFiveSeconds” em 2015. Certamente, estes dois singles são bem opostos. “I Don’t Know” é uma balada de rock apaziguadora com influências de soul que nos remete fortemente à “Let It Be”. É uma peça melancólica e nostálgica com uma linda introdução no piano.

Inevitavelmente, os acordes lembram “Let It Be” e tudo parece seguir por uma direção tranquila. Porém, a exuberante produção mostra o quanto a voz de Paul McCartney mudou ao longo dos anos. Mas é compreensível que sua voz esteja um pouco deteriorada por causa da idade. Dito isto, “I Don’t Know” possui uma reviravoltas melódicas muito agradáveis, assim como mudanças nos acordes. Não é uma canção sólida o suficiente, mas possui um tom emocional que nos remete ao passado. “Come On to Me”, por sua vez, não vai a lugar algum e sua principal falha é que ela soa preguiçosa. A produção do Greg Kurstin está despojada, possui guitarras penetrantes e funciona bem, porém, as camadas não permitem que a voz do McCartney fique exposta. A melodia é extremamente simples, e a letra possui uma certa sagacidade. Eu sou um grande fã dos Beatles e do Paul McCartney e não consigo criticar um homem que escreveu tantas músicas maravilhosas, mesmo lançando singles abaixo da média. Ele completou 76 anos dois dias antes de lançar os singles e deixou o público muito ansioso para o álbum!

São Paulo, 22 anos, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas e séries. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.