Review: Normani – Motivation

Como última integrante do Fifth Harmony a se apresentar sozinha, Normani começou a criar um nome para si no ano passado com “Love Lies” – uma colaboração com Khalid para trilha sonora de “Com amor, Simon” (2018). Colaborando com outros artistas como 6LACK, Calvin Harris e Sam Smith, enquanto desenvolvia seu álbum de estreia ainda sem título, ela ainda não havia lançado uma faixa completamente solo – até agora. “Motivation”, co-escrita por Ariana Grande, Max Martin, Savan Kotecha, Ilya Salmanzadeh, excede em muito as expectativas. Tanto a música quanto o vídeo são exemplos de quando o R&B e pop eram praticamente um só. Liricamente, é um congestionamento simples e sexy. Normani precisa que seu namorado permaneça “motivado” e não quer continuar fazendo esforços sem ter um retorno. A chave da música é o duplo significado da linha mais enfatizada do refrão: “Ei, porque eu faço isso tão bem / Penso nisso, eu penso nisso / Pense nisso, olhe pra mim agora / Ei, um pouco de motivação, isso aí”. Ademais, ela oferece uma infinidade de linhas sensuais. “Por que nós faríamos qualquer coisa em vez de / Cair na cama agora mesmo?”, ela canta. “Eu vou acabar com você, me deixe ser sua motivação / Pra ficar e dar tudo esta noite / E, meu bem, vire-se, me deixe te dar inovação”. A música por si só é um sucesso absoluto. E, se possível, se une perfeitamente ao clipe que lhe acompanha. Para isso, os diretores Dave Meyers e Daniel Russell criaram um vídeo dentro de outro vídeo. Estilisticamente, ela viaja de volta para o final dos anos 90 e começo dos anos 2000 – quando era uma garota que sonhava em ser uma estrela da música e assistia ao 106 & Park da BET na casa de sua vó em Nova Orleans.

No decorrer das cenas, ela exibe looks incríveis e faz coreografias de cair o queixo. Além disso, Normani também apresenta algumas referências habilidosas a outros vídeos da época – pense em “Crazy In Love” e “…Baby One More Time”. O clímax do vídeo acontece quando ela dança na chuva com uma banda ao fundo. Encharcado de nostalgia, o clipe certamente dissipará todas as dúvidas sobre o seu star quality. Às vezes, grupos musicais causam um senso de estranheza. Há sempre um membro de destaque, que acaba tendo uma carreira solo bem sucedida enquanto os outros comem poeira. Curiosamente, apesar das comparações com Beyoncé, Normani foi superada pela colega Camila Cabello. O sucesso de “Havana” acabou deixando as companheiras na sua sombra. Mas com o lançamento do seu primeiro single solo, Normani está dando um passo à frente. Ela brinca com todas as notas e exala sensualidade, capturando perfeitamente o brilho do início do milênio. Com “Motivation”, Normani não apenas entra nos holofotes, como também está no centro do palco. Ela mostra que Camila Cabello definitivamente não é a única estrela solo do Fifth Harmony. Sintetizadores estridentes abrem a canção, enquanto ela nos provoca com uma amostra do refrão. Estratificando a produção com bateria militante e uma banda de metal, “Motivation” produz uma melodia oscilante de R&B em um estilo que atingiu o pico nos anos 90. O refrão influenciado pelo hip-hop é instantaneamente cativante e o trompete é a cereja no topo do bolo. Descrevendo o quão melhor seu pretendente é do que os outros homens, as coisas começam a esquentar no pré-refrão – enquanto o refrão explode em tudo de bom na música dos anos 2000.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.