Review: Nego do Borel – Me Solta (feat. DJ Rennan da Penha)

Lançamento: 08/06/2018
Gênero: Funk, Pop
Produtor: DJ Rennan da Penha
Compositores: Leno Gomes e Renan Santos da Silva.

Nego do Borel criou muita polêmica depois de lançar o clipe de “Me Solta”, seu single mais recente. No vídeo, o cantor interpreta uma personagem chamada Nega da Borelli. Gravado no morro que carrega seu nome artístico, na Zona Norte do Rio, o vídeo mostra ele de batom, com roupas femininas e beijando um ator com quem dançava. Mesmo sabendo da polêmica que causaria, Nego do Borel resolveu lançar o vídeo. Ademais, há um clima festivo com inúmeros dançarinos em meio às ruas e quadra esportiva do Morro do Borel. O cantor recebeu elogios de outros artistas, mas foi criticado por boa parte da comunidade LGBT por reforçar estereótipos e a misoginia. Deixando a polêmica do clipe de lado, “Me Solta” é um funk produzido pelo DJ Rennan da Penha. “Pode chegar, pode chegar / Que a festa vai começar / Sabe aonde você tá? / Naquele lugar que tu ouviu falar / Aonde tu senta, aonde tu sobe / Aonde tu desce, aonde tu rebola / Sabe aonde você tá? / É no Baile da Gaiola”, Borel canta as primeiras linhas. A estrutura da música é extremamente simplista, com apenas um verso e o refrão. O conteúdo lírico é vazio e apenas convida o ouvinte para dançar. Provavelmente, o melhor aspecto da canção é a batida e o instrumental.

O DJ Rennan da Penha é um dos encarregados pela inovação do funk carioca. Suas batidas costumam ser muito mais rápidas do que de costume, percorrendo 150 batidas por minuto. E ele realmente caprichou na produção de “Me Solta”, compensando dessa forma a superficialidade das letras. Tomando para si a produção do Rennan da Penha, Borel colocou toda sua personalidade nas batidas. Seu canto é agressivo, irritado e um tanto quanto exagerado. “Aaai, me solta, porra / Deixa eu dançar, deixa eu dançar / Deixa eu dançar, deixa eu dançar/ Deixa eu dançar, deixa eu dançar / Aaai, me solta, porra!”, ele canta no refrão viciante. Aqui, encontramos um riff grosso e pesado, que se repete por toda duração da música, e batidas alucinantes. É por conta dessa combinação que “Me Solta” se torna um deleite irritantemente viciante. É fortemente influenciada pelo funk carioca – algo reforçado pelo vocal de fundo que diz: “Vai de ladin, de ladin, de ladin, de ladin / De ladin, de ladin, de ladin (me solta, porra!)”. Embora seja liricamente ruim, dificilmente você não ficará hipnotizado pela produção desta canção. Nego do Borel pode ter sido oportunista quando gravou o videoclipe, mas soube aproveitar o talento do DJ Rennan da Penha.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.