Review: Meghan Trainor – No Excuses

Lançamento: 01/03/2018
Gênero: Pop, Blue-Eyed Soul
Produtor: Andrew Wells
Escritores: Meghan Trainor, Andrew Wells e Jacob Kasher Hindlin.

Em 01 de março de 2018, Meghan Trainor voltou ao centro das atenções após o lançamento de sua nova canção, “No Excuses”. Ela servirá como primeiro single do seu aguardado terceiro álbum de estúdio. Depois de algumas semanas dando dicas sobre o novo single, Meghan Trainor finalmente a lançou juntamente com o videoclipe. Ela chegou à fama em 2014, graças ao estrondoso sucesso de “All About That Bass”, que permaneceu por oito semanas no topo da Billboard e vendeu mais de 5 milhões de downloads digitais. Posteriormente, ela lançou os álbuns “Title” (2015) e “Thank You” (2016), juntamente com outros singles de sucesso, como “Lips Are Movin”, “Like I’m Gonna Lose You” e “NO”. “No Excuses” foi escrita pela cantora ao lado de JKash e Andrew Wells, e produzida apenas pelo último. É uma canção bastante breve e direta que não ultrapassa a marca de dois minutos e meio. Um número up-tempo exuberante e infeccioso, corrompido pelo mesmo som explorado no “Title” (2015). O instrumental realmente nos leva de volta para o seu primeiro álbum de estúdio.

Depois de experimentar o dance-pop e R&B ao longo do seu segundo disco, “No Excuses” a vê relembrando de suas raízes pop e soul com uma pitada de doo-wop. Composta por linhas de baixo, guitarras rítmicas e sintetizadores, é uma canção cheia de energia. Mas, apesar da produção variada e nostálgica, “No Excuses” não possui qualquer inovação. Parece uma faixa reciclada do seu primeiro álbum, com os mesmos pós e contras que o assombrou. As letras tocam na questão do respeito e capacitação, conforme Meghan Trainor canta que não há desculpas para a forma como uma pessoa em particular a trata. “Outra pessoa / Você deve ter me confundido, me confundido com / Outra pessoa / Você deve ter me confundido, me confundido com / Outra pessoa / Não há desculpas, desculpas, queridinho / Outra pessoa / Porque sua mãe te criou melhor que isso”, ela canta no refrão. Mesmo sendo uma canção bouncy e pegajosa, a letra soa extremamente repetitiva, fraca e sem graça. Infelizmente, Meghan Trainor foi incapaz de convencer com uma letra tão bobinha como esta.

São Paulo, 22 anos, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas e séries. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.