Review: Meghan Trainor – Like I’m Gonna Lose You (feat. John Legend)

Álbum: Title
Lançamento: 23/06/2015
Gênero: Soul
Produtores: Chris Gelbuda e Meghan Trainor
Compositores: Meghan Trainor, Justin Weaver e Caitlyn Smith.

“Like I’m Gonna Lose You” foi lançada em 23 de junho de 2015 como quarto single do primeiro álbum de estúdio de Meghan Trainor. A canção apresenta o cantor John Legend, foi produzida por Chris Gelbuda e escrita por Trainor ao lado de Justin Weaver e Caitlyn Smith. A música fez muito sucesso na Oceânia, chegando ao primeiro lugar em países como Austrália e Nova Zelândia, enquanto atingiu a posição #8 nos Estados Unidos e Canadá. O videoclipe da canção, por sua vez, foi lançado na plataforma VEVO em 09 de julho e traz um visual e estética muito bonitos. Trainor e Legend aparecem olhando e cantando ansiosamente para o outro através de uma janela, enquanto uma chuva cai.

Salvo a descarada colocação do merchandising da Fiat, o clipe é muito emocionante e fica, ainda melhor, quando o sol aparece. Você já deve conhecer Meghan Trainor após os hits “All About That Bass” e “Lips Are Movin”, portanto, sabe que a cantora tem uma voz incrível. E aqui, em “Like I’m Gonna Lose You”, ela está ainda mais brilhante vocalmente falando. Em dueto com o talentosíssimo John Legend, a cantora canta uma balada soul sincera e extremamente sentimental. Embora a mesma possua alguns clichês líricos, consegue entregar um tom emocional e um ar de profundidade muito grande. Ambos possuem grandes vozes e a música mantém-se delicada e romântica o tempo todo.

Liricamente, é uma canção de amor que transmite a mensagem de não desperdiçar o tempo e amar todos os dias uma determinada pessoa. “Então, eu vou te amar / Como se eu fosse te perder / Vou te abraçar / Como se estivesse dizendo adeus / Aonde quer que a gente esteja / Vou te dar valor pois nunca sabemos quando / Quando o nosso tempo vai esgotar, por isso vou te amar / Como se eu fosse te perder”, eles cantam no belo refrão. Esse estilo retrô de “Like I’m Gonna Lose You” é algo que aparece constantemente no álbum “Title” de Trainor, um território do qual ela realmente se dá bem. Seu alcance vocal soprano, ao lado de Legend e de belas harmonias, deu um ar peculiar para a mesma e ainda acrescentou uma textura muito atraente para o seu álbum de estreia.

71

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.