Review: Liam Payne – First Time EP (2018)

Lançamento: 24/08/2018
Gênero: Pop, R&B
Gravadora: Capitol Records
Produtores: Di Genius, Burns, Jason Gill, Steve Fitzmaurice, Cutfather, MdL e Sly.

“First Time” não distingue Liam Payne de outros artistas pop, e parece um pouco desanimador. Ele canta bem e sabe cativar, mas não é um artista particularmente interessante.

Depois de anos como membro do One Direction, Liam Payne se estabeleceu como artista solo em 2017. Quando ele lançou o single “Strip That Down” em maio de 2017, muitos acreditavam que seu primeiro álbum seria imediatamente divulgado. Mais de um se passou e, mesmo depois de lançar outros singles como “Bedroom Floor” e “Familiar”, o álbum ainda não está à vista. Agora, enquanto ele continua trabalhando em seu disco de estreia, Liam Payne resolveu compartilhar o seu primeiro EP, “First Time”, com o público. Ele disse que nos últimos meses passou por grandes mudanças em sua vida – ele se tornou pai e se separou da Cheryl após dois anos juntos. Portanto, este EP nos dá uma visão de sua vida pessoal, principalmente seus relacionamentos – como se cada música fosse uma parte dele. “First Time”, formado por apenas quatro faixas, tenta mostrar os talentos vocais e a inspiração musical do Liam Payne. No entanto, não deixa de ser um projeto meio estranho. Enquanto cada faixa apresenta promessas e destaca suas diferentes habilidades vocais, ele se esforça para contar efetivamente sua história e mostrar quem realmente ele é como artista. Depois de experimentar o pop, a música latina, o hip-hop e o R&B, é difícil prever como será o seu primeiro álbum de estúdio. Essas quatro faixas supostamente representam suas novas experiências de vida – algumas boas, outras ruins. Mas o desejo de contar histórias pessoais faz com que algumas faixas soem apressadas e estranhamente sem inspiração.

Os vocais estão no ponto, a produção é sólida, mas há pouca essência do próprio Payne. Ele parece focado no R&B, mas talvez não seja onde ele realmente parece mais confortável. O EP começa com a faixa-título, com French Montana, que dá o tom do que está por vir, empurrando Liam Payne para um território inusitado. Ela é carregada por uma suave vibração latina – que possui semelhanças com “Familiar”, sua parceria com J Balvin. Enquanto a sutileza é apreciada até certo ponto, ainda há o desejo de Liam Payne em brincar com uma mistura de pop-latino e R&B. Após um encontro sexual inicial, Payne parece frustrado com a forma como um relacionamento está progredindo. A música fala sobre ficar apaixonado por uma mulher que você não consegue tirar da cabeça desde a primeira vez que a viu. “First Time” possui um conteúdo semelhante ao dos singles anteriores, concentrando-se em uma atração superficial. Mas a produção lisa e o ritmo cativante ajudam a superar o lirismo estereotipado. French Montana não é um dos rappers mais dinâmicos, então seu verso não leva a música para novas alturas. Normalmente, um verso de rap adiciona mais energia a uma determinada música, mas French Montana apenas deixou “First Time” arrastada. Sua escrita ganha impulso em “Home with You”, um número suave de R&B com uma infusão urbana. Desejando que um possível pretendente ignore o conselho de seus falsos amigos, Payne espera que o início de um novo relacionamento esteja próximo.

Apesar das notas altas e falsetes, a interpretação lírica é semelhante à de um milhão de outras músicas e a batida fica entediante depois de ouvir o primeiro minuto. Na balada “Depend On It” ele permite que um piano delicado acalme o ouvinte, enquanto explica por que se sente tão frágil após sua recente separação. Essa canção toca em uma possível traição, nos arrependimentos e no desejo de voltar no tempo. A melodia é linda e as letras são provavelmente as mais complexas do EP. Também é ótimo ouvir Liam Payne se esforçar mais vocalmente. Sendo guiada pelo piano, sua voz é capaz de absorver a mixagem, mostrar um vibrato suave e um maior alcance. Enquanto isso, “Slow” é uma faixa electropop despreocupada familiar ao seu passado no One Direction. Uma música uptempo e radio-friendly com sintetizadores pesados que aborda o fim de um relacionamento. Apesar de ser uma música sobre um término de namoro, é sonoramente otimista. Neste EP, Liam Payne tentou criar um som distinto daquele apresentado com o One Direction. Enquanto ele nunca será capaz de deixar suas raízes com o grupo para trás, ele prova que pode cantar sozinho. No entanto, com base nesse EP, não podemos analisar com propriedade todo o seu potencial como artista solo. “First Time” não o distingue de outros artistas pop, e parece um pouco desanimador. Liam Payne canta bem e sabe cativar, mas há um grande problema – ele não é um artista particularmente interessante, pelo menos nesse primeiro momento.

  • 56%
    SCORE - 56%
56%

Favorite Track:

“First Time (feat. French Montana)”.

São Paulo, 22 anos, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas e séries. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.