Review: Lana Del Rey – Doin’ Time

Lana Del Rey fez uma pausa em suas colaborações com Jack Antonoff para lançar um cover de “Doin’ Time” da banda Sublime. Poucas bandas são mais essencialmente americanas do que a Sublime, então talvez faça sentido ouvir o cover de uma artista com pontos de referência sonora como Lana Del Rey. Sua versão em si permanece surpreendentemente fiel ao original, com tons de harpa arrancados e quebras de batidas. Felizmente, ela não mudou sequer uma palavra ou pronome. “É verão, e a vida é fácil / O Bradley tá no microfone com o Ras MG / Todas as pessoas na dança concordarão que somos / Bem qualificados pra representar a Califórnia”, ela canta com seu jeito ofegante de sempre. As letras possuem o ajuste perfeito para sua voz e estética. No momento, é um pouco incerto dizer se “Doin’ Time” aparecerá no aguardado “Norman Fucking Rockwell”. Um trecho do cover pode ser ouvido no trailer do próximo documentário sobre a Sublime – que “descreve a história da icônica banda californiana” – o que sugere que pode ser apenas uma faixa da trilha sonora. Seja qual for o caso, “Doin’ Time” é uma adição essencial para qualquer lista de reprodução da Lana Del Rey. Esse cover brilhante foi produzido por Andrew Watt e Happy Perez, que acrescentaram sua vibração sensual em uma canção anteriormente interpretada por Bradley Nowell.

Embora nascida e criada em Nova York, Lana Del Rey muitas vezes parece uma artista da Califórnia. Se “Brooklyn Baby” foi seu último suspiro sobre Nova York, ela andou pisando frequentemente em Long Beach – cantar uma música da Sublime compete o processo. “Doin’ Time” é provavelmente a música mais fácil para Del Rey. A versão original foi um apetite para o som consagrado da Sublime, visto que mistura elementos de dub, trip-hop e hip-hop para criar algo longe de suas raízes ska-punk. Para felicidade de Lana Del Rey, “Doin’ Time” não ficou distante da original. A produção está atualizada e um pouco menos duvidosa, mas não é uma mudança tão drástica quanto o cover de “Heart Shaped Box” do Nirvana. Ainda assim, a canção funcionou muito bem com seus vocais suaves, que tomaram com propriedade o lugar do falecido Bradley Nowell. Parece um cover essencialmente leve e um belo retorno ao sabor praiano de “High by the Beach”. Lana Del Rey anunciou seu sexto álbum no ano passado, que inicialmente deveria ser lançado em março. Embora ainda não tenhamos uma nova data de lançamento, nós já fomos abençoados com três singles co-produzidos por Jack Antonoff: “Mariners Apartment Complex”, “Venice Bitch” e “hope is a dangerous thing for a woman like me to have – but i have it”.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.