Review: Lady Gaga – Stupid Love

Finalmente temos uma nova música da Lady Gaga que não é da soundrack de “A Star Is Born” (2018) – hoje, ela voltou com um novo single chamado “Stupid Love”. É a sua primeira música não relacionada a filmes desde o lançamento do seu quinto álbum de estúdio, “Joanne” (2016). Depois de se firmar no pop com “The Fame” (2008), “The Fame Monster” (2009) e “Born This Way” (2011), Gaga mudou para um estilo diferente em sua carreira. O country do citado “Joanne” (2016) foi ancorado inicialmente por “Perfect Illusion”, um falso retorno à forma. Após a balada “Million Reasons”, “A Star Is Born” (2018) inteligentemente usou a vida de Ally Maine como dispositivo para atingir um novo pico em sua carreira. Certamente, os little monsters estavam esperando o lançamento de um novo single há meses, principalmente depois que a versão inacabada vazou recentemente.

“Stupid Love” chegou até nós através de um vídeo vibrante; filmado em um iPhone 11 Pro e situado em um mundo dividido em tribos coloridas, o clipe encontra Gaga como líder dos Pink Kindness Punks. O título combina com um conceito que Gaga cantou várias vezes antes. Um “amor estúpido” poderia ser um “romance ruim”, doente e vingativo, ou um rugido fugaz repleto de “aplausos”. Tudo o que eu sempre quis foi amor”, ela agora canta. A carreira da Gaga mostrou, de fato, que o melhor pop tem que ser aquele mais cativante e superficial. Sua estética visual inicial brilhou juntamente com os exuberantes videoclipes. A progressão de acordes de “Stupid Love” será chamada de retorno a “velha Lady Gaga”. Pela primeira vez em sua carreira, ela está trabalhando com Max Martin, o arquiteto de muitos hits das últimas décadas. Seu sintetizador lembra “Do What U Want”, sua fascinante música com o R. Kelly, que foi excluída do seu catálogo após os escândalos envolvendo o astro do R&B.

Em vez de perseguir o caos operístico de “Bad Romance”, “Stupid Love” é leve, doce e ordenada. Mais uma vez, há um sintetizador tocando notas tão rápidas e agitadas, que você acha que uma linha de baixo pode estar na mixagem. “Stupid Love” é um eufórico synth-pop, mas nunca excessivamente complexo – a marca de todo grande single da Lady Gaga. Repleta de ganchos que nos remetem ao “ARTPOP” (2013), as letras são uma visão empoderadora de um novo relacionamento. “Você é a pessoa que eu estava esperando / Tenho que parar com esse choro / Ninguém vai me curar se eu não abrir a porta”, ela canta. Mas embora tenha ganchos viciantes, “Stupid Love” não tem o grande refrão que uma música inspirada nos anos 80 merece. O refrão é principalmente instrumental, mas poderia ter algumas melodias vocais também. Em termos de composição, sabemos que ela pode fazer melhor.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.