Review: Khalid & Normani – Love Lies

Lançamento: 14/02/2018
Gênero: R&B
Produtores: Jack Antonoff, Charlie Handsome e Jamil Chammas
Escritores: Khalid Robinson, Normani Kordei Hamilton, Jamil Chammas, Ryan Vojtesak e Tayla Parks.

Gravada pelos cantores americanos Khalid e Normani Kordei, “Love Lies” é o segundo single da trilha sonora do filme “Com Amor, Simon”. Khalid surgiu na indústria com seu álbum de estreia, “American Teen” (2017), que trouxe uma coleção de músicas sobre ser um adolescente americano que lida com o amor e desgosto. “Love Lies” é a primeira tentativa solo de Normani Kordei, uma das integrantes do grupo Fifth Harmony. Após o enorme sucesso solo de Camila Cabello e as colaborações de Lauren Jaregui com Halsey e Steve Aoki, e Dinah Jane com RedOne, Daddy Yankee e French Montana, Normani percebeu que também poderia tentar algo fora do grupo. “Love Lies” é uma balada contemporânea de R&B que conta a história de dois apaixonados, enquanto aborda a insegurança da relação. Liricamente, há muitos momentos clichês, mas é uma canção que provoca uma boa audição. Pode não ter uma vida útil muito longa, porém, cumpre com a sua proposta de divulgação do filme.

O refrão é muito atrativo e as harmonias de ambos artistas estão no ponto, uma vez que os dois exibem uma boa química vocal. “Então querida, me diga onde está o seu amor / Desperdice o dia e passe a noite / Debaixo do nascer do sol / Me mostre onde está o seu amor”, eles cantam no refrão. À medida que o refrão se desenvolve, Khalid e Normani desafiam um ao outro, tornam-se vulneráveis, mudam as oitavas e harmonizam-se lindamente. A produção é realmente muito contemporânea e urbana, e inclui o bom uso de um acompanhamento de guitarra. Khalid inicia as coisas com vocais suaves durante o primeiro verso e marca uma presença dominante na música. Enquanto há uma batida sintetizada conduzindo os versos, é a guitarra que destaca-se pelas cordas melódicas. Conforme suas vozes se desvanecem, são os calmantes acordes da guitarra que fecham a canção. “Love Lies” é uma canção agradável e, mesmo que não possua o mesmo calibre de “Young, Dumb & Broke”, proporciona uma escuta sensual e cativante.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.