Review: Kelly Clarkson – Invincible

Álbum: Piece by Piece
Lançamento: 18/02/2015
Gênero: Synthpop
Produtores: Jesse Shatkin, Steve Mostyn e Warren “Oak” Felder
Compositores: Sia Furler, Jesse Shatkin, Stephen Mostyn e Warren “Oak” Felder.

“Invincible” é o segundo single do “Piece by Piece”, o mais recente álbum de Kelly Clarkson. Foi escrito por Sia Furler, Jesse Shatkin, Steve Mostyn e Warren Felder, bem como produzido pelos três últimos. Inicialmente, “Invicible” foi divulgada como single promocional do álbum em 23 de fevereiro de 2015 e, mais tarde, lançada como segundo single nas estações de rádio Hot Adult Contemporary em 18 de maio de 2015. Musicalmente, é uma faixa synthpop orquestral acerca de capacitação pessoal, que faz uma ótima combinação das habilidades de composição de Sia e o impressionante alcance vocal de Clarkson. Nesta mid-tempo, a voz dela está ainda mais forte e soulful, enquanto atinge notas bem altas próximo do seu final.

Aqui, a cantora retorna a uma fórmula muito utilizada em suas baladas, território do qual seus vocais costumam brilhar. Apesar do seu excesso de produção é uma canção muito poderosa, movida por fortes tambores, bateria elétrica e lindas cordas. O refrão é preenchido por grande nuances e acrobacias vocais de Clarkson, ao passo que resume sua mensagem: “Agora, sou invencível / Não, não sou mais uma garotinha medrosa / É, sou invencível / Do que eu estava fugindo? / Eu estava me escondendo do mundo / Eu estava com tanto medo, me sentia tão insegura / Agora, sou invencível / Outra reviravolta”. Liricamente, a música fala sobre uma garota que tornar-se uma mulher com força ilimitada e descobre um sentido de auto-estima.

A letra é, realmente, outra grande vantagem da música, pois transmite uma poderosa mensagem e demonstra um pouco da vulnerabilidade da cantora. Por conta disto, liricamente falando, é um número que lembra a força de “Stronger (What Doesn’t Kill You)”, seu último single a atingir o topo da Billboard Hot 100. Além disso, sonoramente, “Invicible” também dispõe de cordas arranjadas e conduzidas por Oliver Kraus. Essa orquestrada inclusão deu uma maior intensidade tanto para o refrão quanto para os vocais de Kelly Clarkson. O vídeo da música, por sua vez, foi dirigido por Alon Isocianu e filmado em Los Angeles, Califórnia. O clipe mostra a cantora, em maior parte, dançando ao lado de outras mulheres em torno de um armazém cheio de lâmpadas flutuantes em forma de cubo.

70

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.