Review: Jorge & Mateus – Trincadinho

Lançamento: 20/04/2018
Gênero: Sertanejo
Produtores: Marlus Marcelus e Heitor Liduário
Compositores: Thales Lessa, Lari Ferreira, Silveira, Nicolas Damasceno e Rafael Borges.

Onovo disco da dupla Jorge & Mateus, “Terra Sem CEP” (2018), foi muito bem recebido pelo público, tanto que no primeiro dia de lançamento toda as faixas apareceram no top 100 do Spotify Brasil. O nome do álbum faz alusões sobre um local sem endereço. “A história é escrita ao longo do caminho e todo caminho leva a algum lugar. Onde nossa história vai nos levar, não sabemos”, eles explicaram. “Mas sabemos quem queremos ao nosso lado, nos ajudando a escrevê-la todos os dias e essas pessoas são vocês”. O segundo single do álbum é “Trincadinho”, uma das músicas que mais se destacaram na primeira semana de lançamento. Que Jorge & Mateus é uma das maiores duplas de sertanejo do Brasil é um fato. Juntamente com Roberto Carlos, Wesley Safadão e Ivete Sangalo, o duo possui um dos mais altos cachês da música brasileira. Porém, isso não significa que todas suas canções sejam o supra-sumo do gênero mais popular do país. Eles têm hits cativantes, como “Amo Noite e Dia” e “Sosseguei”, mas também possuem faixas tão ruins quanto.

Pode-se dizer que “Trincadinho” fica no meio termo, uma vez que possui uma melodia agradável e boa segunda voz. No entanto, apesar dos vocais característicos e da melodia infecciosa, há letras sem profundidade e uma produção estereotipada. “Vale a pena eu gostar de você? / Vale a pena eu parar de beber pra te ver?”, Jorge questiona nas primeiras linhas. Às vezes, tenho a impressão que o sertanejo se resume a bebida, sofrimento e carência. “Será que compensa eu largar minha rotina de cachaça / Pra te ter lá em casa / E fazer vários nada”. Conduzida pelo violão, acordeão e a percussão, “Trincadinho” fala sobre parar de beber para recuperar o amor de uma mulher. “Já tá meio caminho andado / Se parar, é prejuízo / Entre uma noite e outra / Eu vou correndo o risco de quebrar a cara / Pra quem já teve um coração quebrado / Um trincadinho não é nada”, eles cantam no refrão. O barulho de cacos de vidro quebrando no final da frase tenta dar ênfase para a metáfora do título. “Trincadinho” é uma música curta que não ultrapassa a marca de 2 minutos e meio. Embora não seja uma canção de grande qualidade, possui potencial de hit e a típica produção genérica que toca exaustivamente nas rádios brasileiras.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.