Review: James Blake – Don’t Miss It

Lançamento: 25/05/2018
Gênero: R&B alternativo
Produtores: James Blake e Dom Maker
Compositores: James Blake e Dom Maker.

Em janeiro, James Blake compartilhou sua primeira música em dois anos, uma faixa sombria chamada “If the Car Beside You Move Ahead”. Nos últimos meses, James Blake também colaborou com o André 3000 em “Look Ma No Hands”, participou de uma faixa bônus do último álbum do Jay-Z e contribuiu para a trilha sonora do filme “Pantera Negra”. Desde então, ele continuou extremamente ocupado – excursionou com Kendrick Lamar pela Europa e ficou supostamente trabalhando em seu próximo álbum de estúdio. Agora, em 25 de maio de 2018, James Blake está de volta com um novo single, intitulado “Don’t Miss It”, que chega acompanhado de um vídeo inspirado na tela do iPhone. Na maioria das vezes, ele evitou a abrasividade nesta canção, mas às vezes também soa instável. Silenciosamente, a música é regida por um suave piano, apenas para ser interrompida pelo auto-tune cravejado nos vocais do Blake. “Don’t Miss It”, uma parceria com Dominic Maker do Mount Kimbie, mistura amostras de ópera com efeitos vocais falsos e marca o segundo trabalho solo do cantor desde o álbum “The Colour In Everything” (2016). “O mundo me expulsou / Se eu der tudo, vou perder tudo”, ele canta. “Tudo é sobre mim / Eu sou o mais importante”.

“Don’t Miss It” é uma balada sombria que combina um arranjo de piano com um coral fantasmagórico e vocais distorcidos. Uma música melancólica, exuberante e introspectiva que possui um grande apelo emocional. Liricamente, fala sobre ser deixado de lado e ter que lidar com a solidão. James Blake reflete sobre uma desilusão – com o mundo, com os outros e consigo mesmo. “Eu nunca poderia estar envolvido / Eu poderia evitar o tempo real / Eu poderia ignorar minha mente ocupada / Eu poderia evitar o contato com os olhos / Eu poderia evitar sair”. A produção reflete o minimalismo das letras e apresenta oscilações no piano e fragmentos vocais. Ele se afasta dos problemas do mundo e resolve permanecer fechado. “Don’t Miss It” é um aviso brutal para nós e uma mensagem para o próprio James Blake. Ele diz que não devemos ter medo de expressar nossos sentimentos. A complexidade da música, para melhor ou pior, vem da forma como ele brinca com sua voz. As experimentações não são novas, mas podem te surpreender. Embora seja difícil negar a beleza dessa música, talvez James Blake esteja precisando manter sua mente ocupada, para não cair em uma profunda tristeza.

São Paulo, 22 anos, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas e séries. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.