Review: Iggy Azalea – Savior (feat. Quavo)

Lançamento: 02/02/2018
Gênero: Hip-Hop, Pop
Produtores: Cirkut, Manhun Glow e Dr. Luke
Escritores: Amethyst, Kyle Owens e Maurice Simmonds.

Aaustraliana Iggy Azalea está de volta com um novo single ao lado do rapper americano Quavo. “Savior” serve como o primeiro single do seu esperado segundo álbum de estúdio, intitulado “Surviving the Summer”. Depois de lançar alguns EPs e mixtapes, Iggy Azalea explodiu na cena musical em 2014 com “Fancy”, sua colaboração com Charli XCX. Em seguida, ela lançou o seu álbum de estreia, intitulado “The New Classic” (2014), e colaborou com outras artistas como Britney Spears, Jennifer Lopez e Rita Ora. Depois que os singles anteriores “Team”, “Mo Bounce” e “Switch” (com Anitta) foram negligenciados e não atingiram qualquer impacto, o álbum “Digital Distortion” acabou sendo descartado por Iggy Azalea e sua equipe. Mesmo assim, isto não afetou a força de vontade e determinação da rapper australiana. Para lançar e promover o seu futuro novo álbum, “Surviving the Summer”, ela resolveu unir forças com um dos integrantes do trio Migos. “Savior” é uma faixa de pop e hip-hop inspirada pelo dance e com um ritmo bastante infeccioso. É uma canção que mantém os toques de marca registrada de Iggy Azalea, juntamente com o habilidoso fluxo de Quavo.

Influenciada pelo término com o seu ex-noivo Nick Young, é uma música liricamente frágil e emocional. “Sim, eu estou num lugar diferente / Eu preciso de alguém para confiar / Eu mandei uma prece / Espero que a chamada seja atendida”, ela diz no primeiro verso. Uma vez que a batida chega ao pico, o ritmo faz com você imediatamente conecte-se com a canção. A melodia é bastante sensual e refrescante, e funciona muito bem com a estrutura e conteúdo lírico. Em “Savior”, Iggy Azalea resolveu concentrar-se no amor, vulnerabilidade e esperança. Algo bastante diferente de suas faixas mais antigas. Essa mudança ressoa sobre um crescimento e amadurecimento, pois a vê explorando um novo território e experimentando novos horizontes. A abordagem sólida, emparelhada com a batida refrescante, representa uma mudança em sua direção criativa. “Porque meu coração bate só por você / Pergunto-me se você pelo menos me conhece”, ela pondera sobre sintetizadores influenciados pelo dancehall. É uma música realmente profunda e vulnerável! Embora não seja tão impactante quanto “Work”, “Change Your Life” ou “Fancy”, é uma canção igualmente cativante.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.