Review: HAIM – Now I’m In It

OHAIM acabou de lançar um novo single co-escrito com Ramesh Srivastava e Rostam Batmanglij, enquanto Danielle Haim, Batmanglij e Ariel Rechtshaid assinam a produção. Danielle explicou que as pessoas podem pensar que “Now I’m In In” é uma música de separação, mas na verdade ela está falando sozinha em um momento de depressão. As letras foram escritas de uma maneira que qualquer pessoa pode se relacionar. Após a entrega suave de “Summer Girl”, as irmãs estão prontas para aumentar o volume e celebrar sua autoconsciência. Mas não deixa de ser uma música surpreendentemente sombria, onde Danielle reflete sobre a batalha contra a depressão. “Olhando no espelho de novo e de novo / Desejando que a reflexão me dissesse algo”, ela canta nas primeiras linhas. “Eu não consigo me controlar / Não consigo sair dessa situação”. Percebendo que estava presa em uma luta pessoal dentro de sua mente, há um peso ligado ao coração da letra.

“Nós não podemos ser amigos / Não pode fingir que isso faz sentido”, ela canta para si mesma no refrão. Do outro lado, ela reflete sobre os sentimentos e emoções que estavam consumindo seus pensamentos e a luta que ela teve para se libertar: “Mas estou tentando encontrar o caminho de volta há um minuto”. As camadas formadas por riffs de guitarra, linhas de baixo latejantes e sintetizadores lisos adicionam um toque eletrônico que evoca esperança e faz você querer dançar. Durante a ponte, há um riff de guitarra pulsante, harmonias sonhadoras e um simples piano, enquanto elas começam a construir o refrão final. “Now I’m In In” é bem diferente da minimalista “Summer Girl” – e boa parte de sua discografia; o refrão coloca as emoções em um lugar mais escuro do que o trabalho usual do trio. Embora a instrumentação seja mais restrita e menos óbvia do que o normal, a propensão do HAIM pela melodia está presente. Fico feliz em dizer que é o melhor single do grupo em um bom tempo. A música traz de volta os riffs de guitarra que nos fizeram apaixonar pelo HAIM, ao passo que a melodia é impecável. Além disso, as harmonias estão no ponto, como sempre. A produção em si se torna mais aventureira à medida que a música cresce em direção ao clímax.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.