Best New Track: Grimes – Flesh Without Blood

Lançamento: 26/10/2015
Gênero: Pop, Dance
Produtor: Grimes
Escritor: Grimes.

Claire Boucher Elise, mais conhecida por seu nome artístico Grimes, é uma cantora canadense nascida e criada em Vancouver. Inicialmente, ela era envolvida com a cena musical underground e começou a gravar sua própria música experimental, enquanto ainda participava da McGill University, em Montréal. A música de Grimes tem sido descrita como uma combinação atípica de elementos vocais, bem como uma grande variedade de influências musicais, que vão desde o eletro ao pop, hip-hop, R&B e até mesmo música medieval. Em outubro de 2015, ela lançou “Flesh Without Blood” como primeiro single do seu quarto álbum de estúdio, “Art Angels”. Depois de ganhar aclamação universal pelas faixas “Genesis” e “Oblivion”, a cantora nos presenteou com outra magnífica canção. Definitivamente, “Flesh Without Blood” prova que Grimes evoluiu o seu próprio som pop-eletrônico. Uma música diferenciada que sugere uma diversidade que podemos encontrar no seu novo álbum. Ela permanece consistente ao seu estilo de assinatura EDM, que tem uma maneira peculiar de conectar-se ao ouvinte.

É um single decididamente mais comercial do que trabalhos anteriores, mas ainda carimbado com a sua presença única. Em cima de batidas metálicas e guitarras pop-punk jogadas na mistura, Grimes usa sua voz para oferecer um equilíbrio complexo entre sons agudos e suaves. Além de um refrão de grande escala, a faixa ainda utiliza teclados, um baixo chamativo, sinterizadores vintage e tambores como contraponto. “Você garra, você luta, você perde”, ela canta inicialmente nessa maravilhosa trilha de quatro minutos. Os vocais e instrumentais energéticos em loop fazem você, literalmente, viajar pela produção inteiramente feita por Grimes. Um som eletrônico minimalista e polido, desenvolvido complicadamente para ainda soar como um pop açucarado. “Eu vi uma luz em você / Saindo como eu fechei a nossa janela / Você nunca gostou de mim de qualquer maneira”, ela canta em outro verso. A melodia também é um destaque a parte, especialmente durante o atraente refrão (“Baby, believe me / I don’t know how many times / You destroyed everything that you love”).

Este single realmente tem uma grande energia, atada com guitarras, um novo entusiasmo e abstratos vocais. As palavras de Boucher estão mais fáceis de se distinguir do que nunca, enquanto a gama de tons durante toda a canção pode encantar qualquer um. “Flesh Without Blood” é mais pop centrado do que o som habitual de Grimes, mas ainda é, inegavelmente, trabalhada em seu estilo e mais detalhada que alguns sons dos seus três primeiros álbuns. Com Grimes provando ser tanto uma excelente produtora como cantora, esse single ostenta uma produção mais superior do que qualquer outra coisa que ela colocou para fora antes, assim como é um passo na direção certa. O videoclipe da música, por sua vez, segue a mesma fórmula utilizada por ela anteriormente. Nele encontramos partes igualmente bizarras e bonitas, onde Boucher usa trajes engraçados em lugares corriqueiros, como uma quadra de basquete e um jardim. Em alguns momentos, ela chega a atuar como uma senhora barroco em tons elegantes e um anjo com chapéu de cowboy cor de rosa. Tudo, naturalmente dirigido, editado e colorido por ela e sua direção de arte.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.