Review: Ed Sheeran – Cross Me (feat. Chance the Rapper & PnB Rock)

Com uma pequena ajuda de Chance the Rapper e PnB Rock, Ed Sheeran resolveu homenagear as mulheres em “Cross Me”, o segundo single do seu próximo álbum de estúdio, intitulado “No.6 Collaborations Project”. Fiel ao seu nome, este LP é definido para apresentar quinze faixas, todas as quais serão colaborações com pelo menos um artista. O último álbum do britânico foi lançado em 2017 e produziu grandes sucessos como “Shape of You” – uma das maiores canções da década – e “Perfect”, que acabou sendo remixada por Beyoncé. É intrigante saber para onde “No.6 Collaborations Project” vai levá-lo sonoramente, porque seu novo single é uma prova de que ele pode realmente fazer algo um pouco diferente. Dessa vez, ele segue por uma rota influenciada pelo hip-hop. Anteriormente, Sheeran havia explorado tal gênero em músicas como “You Need Me, I Don’t Need You”, “Sing”, “Don’t” e “New Man”. Mas “Cross Me” começa um pouco decepcionante para ser honesto; graças a introdução apresentada por PnB Rock. A principal objeção é o som dos vocais, visto que a qualidade é um pouco superficial. As coisas melhoram com a chegada do próprio Ed Sheeran. Seu canto soa naturalmente melhor. O trabalho de produção se beneficia de um padrão de bateria estável e sintetizadores atmosféricos. Ele se prepara para a transição perfeita entre o charme de Sheeran e os versos dos rappers.

Com a ajuda adicional de Chance the Rapper e PnB Rock, eles trazem uma autenticidade genuína para a canção e uma ligeira vantagem para a produção. Interpolando um som eletrônico com fortes sintetizadores, a música oferece uma produção realmente fluida e com vida própria. É muito diferente do que ele fez no passado, mas ainda consegue manter suas raízes. A música fala sobre estar em um relacionamento com seu único e verdadeiro amor. O primeiro verso e o pré-refrão realizados por Ed Sheeran detalham quão carinhoso e protetor ele é. Ele diz que ele tem plena fé em sua garota, então adverte outros homens a não perder seu tempo se aproximando dela. “E você sabe que eu fico viajando, estou louco? / Eu vou ficar com o meu amor com certeza / Juntos ou sozinhos / Não importa onde estivermos / Então, se você ouvir sobre a minha gata, apenas saiba / Que você não deve mexer com ela / E eu estarei bem do lado dela”, ele canta na parte vocal mais cativante da música. No segundo verso, recebemos a participação de Chance the Rapper, que nos lembra de todo reconhecimento que as mulheres merecem. O rapper chama sua companheira de rainha e diz que todos devem prestar o devido respeito a ela. Enquanto os artistas acima mencionados estão ocupados adorando suas amantes, parece que PnB Rock preferiu homenagear sua filha. Produzido por Fred Gibson, também há um pouco de R&B nesta criação pop. Em suma, é uma música definitivamente mais cativante do que “I Don’t Care”.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.