Review: Drake – Nonstop

Lançamento: 29/06/2018
Gênero: Trap
Produtores: Tay Keith, No I.D. e Noel Cadastre
Compositores: Aubrey Graham, Brytavious Chambers e Dion Wilson.

Assim que o novo álbum do Drake foi divulgado, uma das músicas que mais despertaram atenção foi “Nonstop”. Tanto que alcançou o número #1 no Canadá, bem como o top 10 de países como Austrália, Irlanda, Nova Zelândia, Reino Unido e Estados Unidos antes mesmo de ser lançada como single. Produzida por Tay Keith com co-produção manipulada por No I.D. e Noel Cadastre, “Nonstop” é uma música trap com sample de “My Head Is Spinning” DJ Squeeky e Mack Daddy Ju. Não é uma canção inovadora, visto que soa estranhamente parecida com “Bounce Back” do Big Sean e “Look Alive” do Drake com BlocBoy JB. Desde a batida instrumental à entrega vocal, tudo é semelhante as duas citadas. Mas ao invés da resiliência do Big Sean, Drake segue por uma direção mais escura e pesada, e um fluxo mal-humorado. Aqui, o rapper canadense está arrogante, confiante e sobrecarregado nos seus próprios termos. Dado a pesada batida, “Nonstop” é algo que você esperaria de algum rapper sulista.

Os murmúrios, quase sussurrantes, fazem maravilhas nos nossos ouvidos. Embora seja breve, eu aplaudo sua experimentação. É um banger que pode funcionar, embora seja demasiadamente parecido com “Bounce Back” e “Look Alive”. Mas isso não é tão surpreendente, uma vez que Tay Keith também produziu “Look Alive”. Entretanto, em “Nonstop” Drake colocou menos pensamentos nas melodias. Ele mostra suas garras exigindo, “me dê o meu respeito / me dê o meu respeito”, e rebatendo, “sim, eu sou de pele clara, mas ainda sou um negro escuro”. O gancho principal é um pouco incomum e quase imperceptível, enquanto o sample de “My Head Is Spinning” é usado de forma distorcida. Os tambores fornecidos por Tay Keith é o ponto alto de “Nonstop”. Ela é centrada em torno de um ritmo baixo e profundo, e apoiada por chimbais bastante convencionais. “Esse é o fluxo que deixou o bloco quente, merda ficou super quente”, ele diz. A voz do Drake consegue permanecer dentro da nossa cabeça. Ele sabe como cativar o ouvinte!

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.