Review: Drake – Diplomatic Immunity

Lançamento: 19/01/2018
Gênero: Hip-Hop
Produtores: Boi-1da e Brongers
Escritores: Aubrey Graham, Matthew Samuels e Nick Brongers.

Drake nunca desapareceu dos holofotes por muito tempo, pelo menos nos últimos anos. E se “God’s Plan” é uma prova de suas habilidades como rapper, “Diplomatic Immunity”, o lado B do EP “Scary Hours” é uma evidência ainda maior. Mais uma vez, ele pisa num território familiar sobre uma batida lúdica e maravilhosamente melódica. Produzida por Boi-1da e Nick Brongers, “Diplomatic Immunity” soa como outro clássico do Drake. Mesmo falando sobre os mesmos temas, como sucesso, haters, dinheiro, mulheres e fama, ele não soa desinteressante ou chato. Basicamente, “Diplomatic Immunity” o vê falando de coisas que a fama lhe concedeu, assim como queixas repletas de sarcasmo. “Imunidade diplomática, foda-se / Toda aquela paz e essa unidade / Toda essa merda fraca vai me arruinar”, ele resmunga nas primeiras linhas. A produção é impressionante, graças à maravilhosa seção de cordas em looping, pesadas batidas de tambor e um chocalho. Desta vez, Drake deixou de lado sua recente incursão pelo dancehall.

É uma música notável e mais concentrada e orgânica do que “God’s Plan”. Ambas são interessantes e bem-sucedidas em seus próprios termos, porém, “Diplomatic Immunity” me cativou um pouco mais. “Eu tenho anéis multicoloridos como as olimpíadas, é claro / Em shows de prêmios, cortando a tensão, é claro / Meninas que me abraçam, perguntando-me: que talento é esse, garoto?”, ele diz em outro momento. Seja divertido ou inconveniente, não há como negar que músicas como esta proporcionam um drama muito cativante. Em comparação com “God’s Plan”, esta faixa possui um tom mais consciente. Sem um refrão real, “Diplomatic Immunity” consiste em letras que contam uma história. Mesmo que você tenha que prestar muito atenção para entender todas as rimas que Drake está cuspindo, é uma faixa extremamente infecciosa. Ademais, a produção é reforçada por cordas de sintetizador e tons melodramáticos. Pode não ser inovadora, mas “Diplomatic Immunity” é muito bem produzida e executada!

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.