Review: David Guetta – Hey Mama (feat. Nicki Minaj, Bebe Rexha & Afrojack)

Álbum: Listen
Lançamento: 16/03/2015
Gênero: Eletro-House, Trap
Produtores: David Guetta, Afrojack e Giorgio Tuinfort.
Compositores: David Guetta, Onika Maraj, Giorgio Tuinfort, Nicki Van de Wall, Ester Dean, Bebe Rexha e Sean Douglas.

“Hey Mama” está presente no sexto álbum de estúdio de David Guetta (“Listen”), já figura o top 10 da iTunes Store de vários países e essa semana o da Billboard Hot 100. Uma canção ridiculamente cativante e uma óbvia escolha para single de verão. A música, recentemente, também chamou atenção da mídia por curiosamente não creditar Bebe Rexha, uma das compositoras e vocalistas, em seu título. Segundo Rexha, ela queria ser creditada no título da canção porque assim teria maior visibilidade. Entretanto, David Guetta deu a desculpa esfarrapada de que o título ficaria muito longo. Em uma entrevista à Billboard ela declarou: “É difícil ouvir a sua voz no rádio e saber que as pessoas pensam que é outro artista” (Muita gente pensava que era Nicki Minaj que cantava o refrão).

Essa semana o DJ francês fez o correto e creditou a cantora na tag da música nas lojas online e serviços de streaming. Nada mais natural, afinal ela canta o refrão e é uma das responsáveis por seu sucesso. Bom, “Hey Mama” é uma faixa eletro-house, com uma ótima natureza discoteca e tingida de dancehall. Na letra a talentosa rapper Nicki Minaj lida com versos obscenos e se mostra bastante submissa ao seu homem: “Sim, eu cozinharei / Sim, eu limparei (…) / Sim, você será o chefe, sim, eu respeitarei / O que você disser, pois o que você diz é lei”. Enquanto isso, o viciante refrão é impulsionado por Bebe Rexha, cantando: “A batida tocando, dum di di day / Eu gosto desse seu ritmo obsceno”. A canção foi co-escrita por Ester Dean, Sean Douglas e Giorgio Tuinfort, enquanto a produção ficou por conta de David Guetta e o DJ holandês Afrojack.

Complementando o ritmo da música, os DJs ainda colocaram batidas twerk, sintetizadores de alta energia e uma linha de baixo pulsante. A introdução e pós-coro também apresenta um sample proeminente de “Rosie”, de Alan Lomax, gravação da década de 1940 (“Be my woman, girl / I’ll be your man / Be my woman, girl / I’ll be your man”). “Hey Mama” é definitivamente uma música eletrônica que faz você querer dançar, como muitas das outras faixas de Guetta. E essa já é a terceira vez que rola uma colaboração entre David Guetta e Nicki Minaj. Anteriormente, eles já haviam se reunido em “Where Them Girls At” e no hit “Turn Me On”, que chegou a atingir a quarta posição da Billboard americana. O videoclipe de “Hey Mama”, por sua vez, traz perseguições de carros, muitas cenas de dança e até mesmo um holograma de Nicki Minaj com sua familiar peruca rosa. Conclusão: música viciante, bem produzida e mais um hit para o DJ!

74

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.