Review: David Guetta – Flames (with Sia)

Lançamento: 22/03/2018
Gênero: Pop
Produtores: David Guetta, Giorgio Tuinfort e Marcus Van Wattum
Escritores: Sia Furler, David Guetta, Christopher Braide, Giorgio Tuinfort e Marcus Van Wattum.

Desde que trabalharam pela primeira vez em “Titanium”, David Guetta e Sia passaram a formar uma boa dupla. Lançada em 2011, esta canção explosiva foi a primeira de uma série de outras faixas que eles lançaram nos últimos anos. Certamente, “Titanium” foi um passo importante para Sia pavimentar o seu caminho no mainstream. Afinal, esta música house tornou-se um grande hit mundial e vendeu mais de 3,8 milhões de cópias nos Estados Unidos. “She Wolf (Falling to Pieces)”, “Bang My Head” e “The Whisperer” foram outras canções de destaque em que ambos trabalharam juntos. Em 22 de março de 2018, eles ofereceram outro esforço para comprovar a boa química. Intitulado “Flames”, o novo single é inspirador, frenético e vocalmente tocante. David Guetta escreveu a faixa juntamente com Sia, Christopher Braide e Giorgio Tuinfort. Sonoramente, o DJ francês combinou lindamente um som pop com batidas de disco. Enquanto isso, Sia brilha instantaneamente com seus vocais cheios de esperança: “Então meu amor, continue correndo / Você precisa passar pelo dia de hoje”.

Liricamente, “Flames” fala sobre continuar seguindo em frente, mesmo nos momentos difíceis da vida. O videoclipe é repleto de ação e tem como temática o kung-fu. Ele possui um estilo cinematográfico e retrô reminiscente de filmes com este tema. Curiosamente, enquanto Guetta tem uma participação especial, Sia não aparece no vídeo já que ela raramente gosta de mostrar seu rosto. “Um pé na frente do outro, amor / Uma respiração leva a outra, sim / Apenas siga em frente / Hoje procuro por forças dentro de mim”, ela canta sobre sintetizadores exuberantes. Conforme a canção segue para o refrão, Sia continua nos inspirando através das letras. “Flames” é de longe o single mais descontraído e pop entre as colaborações dos dois. A produção é vagamente tropical e cativante o suficiente para despertar a atenção do ouvinte. Não há poderosas batidas de dance ou quedas instrumentais por aqui, mas sua estrutura pop é muito infecciosa. Com um ritmo um pouco mais lento do que de costume, “Flames” é uma balada eficaz. Pode não ser tão épica quanto “Titanium”, mas é viciante em sua simplicidade e agradável de se ouvir.

São Paulo, formado em Recursos Humanos, apaixonado por músicas, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.