Review: Daddy Yankee & Katy Perry – Con Calma (feat. Snow) [Remix]

Lançamento: 19/04/2019
Gênero: Reggaeton, Dancehall
Produtores: Play-N-Skillz e Daddy Yankee
Compositores: Ramón Ayala, Katheryn Hudson, Darrin O’Brien e Juan Rivera

Desde seu lançamento, o último single do Daddy Yankee em parceria com o canadense Snow, se apresentou como um combo de reggaeton e dancehall, e está se tornando um fenômeno internacional. O rapper de Toronto fez seu retorno à Billboard Hot 100 pela primeira vez em mais de 25 anos, quando “Informer” – a inspiração por trás de “Con Calma” – ficou em primeiro lugar por sete semanas consecutivas. Snow chegou ao Guinness Book com a canção de reggae mais vendida nos Estados Unidos. E foi essa música que acendeu o desafio de “Con Calma”, inspirado nos movimentos coreografados de Chapkis Dance Family em seu videoclipe. Yankee está cimentando cada vez mais seu status de hitmaker mais confiável do reggaeton. “Con Calma” é um enorme sucesso na América Latina e Europa, e a cada dia que passa está alcançando maiores números nas plataformas de streaming. A canção foi produzida por Play-N-Skillz e apresenta um verso do Snow, enquanto o vídeo já acumula mais de 600 milhões de visualizações . “Con Calma” possui uma batida de reggaeton forte e facilmente digerível, além de arranjos e ganchos infecciosos o suficiente. Por mais chata que “Informer” fosse, Daddy Yankee conseguiu transformar sua linha central em um hook bem sólido. A totalidade da canção gravita em direção ao gancho, dado o contraste que ele proporciona na entrega rítmica. Construída em uma melodia familiar e sobre uma batida agitada, “Con Calma” faz uma viagem bastante cativante. Yankee não apenas redirecionou a cadência do refrão de “Informer”, mas gesticulou animadamente o seu roteiro, atribuindo o papel criminoso à uma dançarina que ele observa atentamente.

“Com calma / Eu quero ver como ela se mexe / Mostra seu rebolado, garota / Ela é assassina / Quando dança, quer que todo mundo veja / Eu gosto do seu rebolado, garota”, ele canta. Poucos meses depois, chegamos em uma improvável colaboração entre Daddy Yankee e Katy Perry. Colaborações entre superstars mainstream e cantores latinos estão ficando cada vez mais imparáveis. Perry também sucumbiu à chamada mania latina ao cantar no remix de “Con Calma”. Como esperado, ela cavalga com facilidade sobre a batida de reggaeton. O verso do Snow é uma deliciosa bomba de nostalgia, mas o remix trouxe resultados ainda melhores. Com poucas mudanças na produção, o remix vê a porcentagem de letras em inglês aumentar exponencialmente. Mas Katy também tenta algumas frases em espanhol (“¿Cómo te llamas, baby? / Hola, me llamo Katy”). Ao longo da música há linhas divertidas que fazem referência aos diferentes cenários dos artistas. Em determinado momento, Perry fornece um retorno charmoso aos dias de “Teenage Dream” (2010), quando faz referências ao hit “California Gurls”: “Você pode ser meu sonho de Porto Rico / Eu serei sua garota da Califórnia agora”. No entanto, se intencionalmente irônico ou não, as novas letras pisam em alguns estereótipos de Hollywood sobre a cultura latina (“Um pouco de mescal me deixou picante”). Em suma, assim como costuma acontecer quando estrelas anglófonos tentam um crossover latino, o remix da Katy Perry pinta uma canção pop maximalista de forma brilhante.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.