Review: Childish Gambino – This Is America

Nos últimos dias, Childish Gambino colocou todos em profunda reflexão com a estreia visual do seu novo single, “This Is America”. O videoclipe da música serviu para mostrar a realidade de ser negro nos Estados Unidos -com foco na violência armada e brutalidade policial. Amplamente elogiado, o vídeo começa num grande armazém vazio com um homem negro tocando violão pacificamente. No mesmo momento, Donald Glover começa a dançar e cantar alegremente. De repente, ele atira sobre a cabeça encapuzada do homem e dá início á várias cenas chocantes. “Essa é a América / Não seja pego escorregando / Não seja pego escorregando / Olhe o que estou agitando”, Glover diz. Em seguida, ele é acompanhado por adolescentes uniformizados que dançam ao seu lado. Gambino enfrenta o terrorismo local enfrentado por negros nos Estados Unidos, que são mais conhecidos por estarem ligados aos atos brutais da polícia e cultura americana de armas. Enquanto isso, o fundo do vídeo mostra pessoas correndo rapidamente, indo da juventude negra à força policial americana. Gambino continua dançando e ignorando propositalmente a violência ao seu redor, parecendo representar o que a população faz nessas horas. Depois de voltar ao ritmo inicial, Donald Glover é acompanhado por um coral gospel que é massacrado por uma metralhadora. Essa é certamente a cena mais chocante e surpreendente do vídeo.

Combinando o rap e a dança, Glover fez uma declaração política que traz referências às recentes tragédias sociais nos Estados Unidos. Ele realmente conseguiu fazer uma declaração poderosa, ao pintar uma imagem sombria da América. Mas você não precisa assistir o vídeo para sentir sua raiva. Afinal, “This Is America” é uma faixa politicamente carregada que serve como um retorno às suas raízes. Um desvio interessante do funk e soul do seu terceiro álbum indicado ao Grammy. Embora não pareça, os créditos revelam que 21 Savage, Quavo, Young Thug, BlocBoy JB e Swe Lee fornecem vocais de apoio e ad-libs durante a música. A introdução enganosamente alegre muda drasticamente quando Gambino entra com o seu fluxo nervoso. Da mesma forma, a batida muda de repente e apresenta um baixo estrondoso e uma percussão saltitante. A batida agressiva, co-produzida por Ludwig Göransson, é intercalada pela influência trap de alta velocidade que tornou-se o verniz contemporâneo do hip-hop. Sem dúvida, o baixo ameaçador é o principal elemento que carrega o rap do Gambino. “Essa é a América / Não seja pego escorregando / Veja como eu estou vivendo agora / A polícia tá se armando agora”, ele recita. O coro de influência gospel é apresentado com alma e mostra mais da influência afro-americana na canção. Gambino entra na mudança de ritmo e ascende seu canto de forma melodiosa. “Contrabando, contrabando, contrabando / Tenho um traficante em Oaxaca / Eles vão te achar com um tiro”, ele diz ao expor os fatos.

São Paulo, profissional de Recursos Humanos, apaixonado por músicas, filmes, séries e animes. Fã dos Beatles, amante do futebol e palmeirense fanático.